Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Governador autoriza flexibilização de quarentena pelos municípios

Carlos Moisés anunciou medida que valerá a partir da próxima segunda-feira, 1. Nas regiões, prefeitos poderão decidir sobre volta de transporte e aulas
Denis Luciano
Por Denis Luciano Joinville, SC, 27/05/2020 - 15:16Atualizado em 27/05/2020 - 15:18
Carlos Moisés com o prefeito Udo, de Joinville / Divulgação
Carlos Moisés com o prefeito Udo, de Joinville / Divulgação

Os prefeitos finalmente terão voz ativa para determinar a flexibilização da quarentena imposta em função da pandemia de Covid-19. A informação foi dada pelo governador Carlos Moisés nesta quarta-feira, 27, durante uma visita a Joinville. 

O Estado, conforme Moisés, municiará os municípios com informações para que eles tomem as suas decisões sobre volta ou não de serviços. "A partir de segunda-feira, com essa ferramenta epidemiologica, cada região poderá ter gestão dissociada, não será mais decreto proibindo ou liberando. Cada região com a ferramenta poderá avaliar", revelou. "Aumento de casos, de números de óbitos, se é seguro voltar o transporte ou até outras atividades que ainda estão suspensas, isso tudo será possível avaliar com esses dados que vamos fornecer", destacou. 

O que está suspenso

Moisés lembra que, atualmente, há três atividades suspensas em Santa Catarina. "Hoje temos suspensos o transporte, aulas presenciais e reuniões de públicos em eventos e festas. Todas essas atividades são contempladas na ferramenta", relatou.

Essa gestão regionalizada virá em um momento em que Santa Catarina ultrapassou a marca dos 130 óbitos e dos 7 mil casos de coronavírus. Mas Moisés reiterou que podem partir do Estado também, em caso de necessidade, medidas mais drásticas de restrições de atividades. "Não é questão de medida drástica, mas medida necessária. Em algumas regiões é possível. Estudos apontam que haverá avanço nos casos nos próximos dias, isso está previsto nos indicativos", advertiu. "Nossa ação será pontual em parceria com os prefeitos, com responsabilidade para proteger os catarinenses", completou.

Moisés com lideranças do Norte na Acij

Compensação nos salários

Uma boa notícia para os trabalhadores da saúde. Moisés assinou medida provisória, na noite desta terça-feira, 26, para compensar as perdas salariais sofridas. "Essa produtividade caiu com a suspensão das cirurgias eletivas, e houve impacto nos salários. Estamos ajustando com a MP. Alinhei com o presidente Julio Garcia, sobre a importância da MP, há urgência para atender esses servidores que estão à frente do combate", referiu o governador.

Carlos Moisés teve um encontro com o prefeito Udo Döhler. No encontro, ouviu queixas sobre diálogo do governo com os municípios e Udo pediu a flexibilização do transporte coletivo, da Educação Infantil e das reuniões de conselhos municipais. Depois de sair da prefeitura, Moisés foi até a Associação Empresarial de Joinville (Acij) onde conversou com autoridades e lideranças da região norte. Ouviu de prefeitos de Jaraguá do Sul e São Francisco do Sul sobre a necessidade de ampliação de leitos de UTI e uma atenção especial ao porto de São Francisco, que teve sua diretoria destituída há poucos dias. 

Ouça a entrevista do governador em Joinville no podcast: