Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Gasolina baixou, mas vem aumento de mais 5% por aí

Aumento irá impactar R$ 0,08 no valor nas bombas. GNV, etanol e diesel também sofreram ajustes nos preços
Vitor Netto
Por Vitor Netto Criciúma - SC, 09/07/2020 - 14:24Atualizado em 09/07/2020 - 15:09
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Motoristas de Criciúma e região devem ter percebido uma redução no preço da gasolina nos últimos dias, quando o valor estava entre R$ 3,70 e R$ 3,80 e baixou para entre R$ 3,40 e R$ 3,50. Contudo, a medida não deve durar por muito tempo, isso porque a Petrobrás anunciou nesta quarta-feira, 8, um aumento de mais de 5% no repasse do valor do combustível. O valor vai impactar em aproximadamente R$ 0,08 no preço das bombas. 

Conforme o empresário do ramo de postos de combustíveis, Beto Benedet, a situação da baixo do valor é uma ação dos próprios empresários para liberar o combustível guardado. "Houve uma queda nas vendas, então se viu uma necessidade de 'desovar' o produto que estava guardado", explicou o empresário ao programa Agora, na Rádio Som Maior. 

A medida é necessário para regular o estoque de gasolina nos postos. "Como a companhia tinha o estoque e ela não vendeu, ela não tem como estocar novas compas e precisa vender o combustível", completou. 

Segundo Benedet, houve dois aumentos já no primeiro momento de julho e ontem esse mais recente, que aumenta R$ 0,08 o valor. Atualmente a Petrobrás vende o barril à U$ 43 e busca aumentar para U$ 50. 

Redução no preço do GNV

De acordo com o empresário, também houve uma redução no preço do GNV. "Teria uma tendência maior de baixa, mas ao mesmo tempo houve uma mudança significativa no mercado e as empresas estão com um alto número de convesão dos carros de gasolina para GNV", comentou. 

O Etanol e o Diesel 

Agora o Etanol pode ser comprado diretamente das usinas, mas na avaliação de Bendet isso não irá impactar na nossa região, já que as empresas produtoras do combustível ficam em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais e o custo para ir buscar esse produto ficaria muito caro. 

O Disel contou com três aumentos em maio e também em junho. "Acdreito que foi um aumento significativo. No meu caso eu estou trabalhando com uma margem pequena, para não impactar tanto nas empresas de transportes da região", conclui.