Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Fungetur recebe acréscimo para apoio financeiro ao turismo

O setor, um dos mais afetados pela pandemia, terá aporte do Governo para se reestruturar
Por Giovana Bordignon Criciúma, SC, 11/05/2022 - 14:38 Atualizado em 11/05/2022 - 16:09
Foto: Arquivo / 4oito
Foto: Arquivo / 4oito

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

A linha de crédito para as empresas do setor de turismo, o Fungetur (Fundo Geral do Turismo), foi aprovada com um acréscimo no orçamento. O novo presidente da comissão de turismo da Câmara dos Deputados, Rodrigo Coelho (Podemos) falou sobre o assunto no programa Adelor Lessa desta quarta-feira (11).

O deputado explicou o programa como uma linha de crédito destinada às empresas do setor do turismo. “Foi o setor que mais foi afetado na pandemia, junto com o setor de cultura e entretenimento, os primeiros a parar e os últimos que estão voltando”, justificou. Para ele, as concessões são o caminho para incentivar o turismo. “Essa parceria com o privado é o caminho para que possamos fomentar ainda mais o turismo no nosso estado”, frisou.

Santa Catarina recebe, em média, 2,5 milhões de turistas por ano. O setor catarinense representa 12% do PIB estadual, a média no Brasil é de 8%. “Podemos não só dobrar esse número, mas também atrair mais turistas internacionais. o estado está avançado, sem dúvida, mas precisa de um apoio”, comentou Coelho.

Para o presidente da comissão de turismo, o país possui um grande potencial turístico que não é explorado. “O Brasil recebe seis milhões de turistas por ano. Só a Torre Eiffel, ou seja, uma atração turística de Paris (na França), recebe seis milhões de turistas por ano. Então um local recebe mais do que o Brasil todo. Nova York (nos Estados Unidos) recebe 60 milhões de turistas”, comparou.

Fungetur

O programa foi pensado para reestruturar o setor afetado pela pandemia e receber bem os turistas no país. O limite de financiamento do Fungetur é de até R$ 30 milhões e o prazo para pagar é de até 60 meses, incluindo carência de até 12 meses. Esse limite depende também da disponibilidade de recursos do Fundo.

Para ter acesso a essa linha de crédito, a empresa precisa estar registrada no Cadastur (Cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos), que é um portal do Ministério do Turismo responsável pelo cadastramento de pessoas físicas e jurídicas que atuam no setor. Para mais informações sobre esse registro, acesso o site da Cadastur.

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito