Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Fiesc oferece crédito de até R$ 50 mil para micro e pequenas empresas

Parceria com BRDE não envolve garantia real por parte dos empreendedores
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC , 13/10/2020 - 15:47Atualizado em 13/10/2020 - 15:48
Foto: divulgação
Foto: divulgação

A Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) está disponibilizando créditos de R$ 20 mil até R$ 50 mil para o capital de giro de micro e pequenas empresas. Realizada em parceria com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), a ação promete ser mais ágil e eficiente, visto que não é preciso apresentar uma garantia real.

De acordo com o diretor de Inovação e Competitividade da Fiesc, José Eduardo Fiates, por mais que sempre fosse uma demanda das pequenas empresas que buscam se desenvolver, as linhas de crédito costumam ser extremamente centralizadas, dificultando o acesso dos micro e pequenos empresários.

“Nessa parceria com o BRDE e recurso do BNDS, a Fiesc está viabilizando acessos mais rápidos e ágeis que não exigem dos pequenos empresários a questão de garantia, por exemplo. Na verdade, passa-se por um processo de avaliação que conta muito a favor a recomendação feita por um cliente da mesma cadeira da empresa”, destacou o diretor.

Dessa forma, uma pequena empresa que fornece insumos para a Construção Civil pode ser melhor avaliada ao contar com uma recomendação feita por uma construtora de médio ou grande porte, por exemplo. Apesar disso, não há nenhuma responsabilidade civil implicada sob a empresa responsável pela recomendação.

Para ter acesso ao crédito, a empresa precisa somente apresentar informações básicas de característica da entidade, assim como o projeto que será executado. “Temos um processo bastante rápido que envolve a Fintec, que fará toda a valiação de documentação de maneira bastante ágil”, reforçou José.

As taxas do crédito envolvem a TJLP (Taxa de Juros a Longo Prazo), somada a Selic e, também, a 2% ou 3%, com um ano de carência e até 24 meses para pagar. “As empresas podem acessar o crédito através do site do BRDE, assim como no site da Fiesc, onde já estão definidos os caminhos e as instruções para facilitar o acesso e preencher as informações que darão início ao processo”, disse.