Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Fé e devoção precedem a fundação da cidade

Devota se emociona ao contar as graças que já recebeu de Nossa Senhora Mãe dos Homens
Por Bruna Borges Araranguá, SC, 02/04/2019 - 08:09
Fotos: Daniel Búrigo / A Tribuna
Fotos: Daniel Búrigo / A Tribuna

No ano de 1880 Araranguá conquistou sua emancipação político-administrativa, uma longa história em comparação com outros municípios do Sul, que são bem mais jovens. Mas há no território araranguaense uma característica ainda mais antiga e que com o passar do tempo se tornou cada vez mais forte: a fé. Prova disso são os 170 anos que a Paróquia Nossa Senhora Mãe dos Homens completou em 2018. 

E o que não falta nessa trajetória são histórias de pessoas que foram tocadas pela crença em uma força superior. Pessoas como a Maria Edenir Espindola Fernandes, carinhosamente chamada por todos de Madeca. A ligação dela com Nossa Senhora vem desde a infância e atualmente ela dedica boa parte do seu tempo para colaborar com os assuntos da paróquia.

“A Nossa Senhora representa tudo para a gente. Essa fé vem desde que eu era pequena, quando os pais traziam a gente para a igreja, quando a gente ia para a catequese, do tempo que ainda morávamos no interior. Depois, nos mudamos aqui para a cidade, casei e passei a participar das atividades”, conta Madeca.

Milagre presenciado

O sentimento que a devota tem por Nossa Senhora Mãe dos Homens já era forte o bastante, mas ficou ainda maior quando ela sentiu e viu a imagem daquela para quem rezava todos os dias. A aparição aconteceu no momento em que a paróquia precisava substituir um dos casais festeiros da festa da padroeira.

“Eu vi uma luz na minha frente, era um vulto de Nossa Senhora, e ela me dizia ‘és tu, és tu’. Eu, na hora, não entendi, mas depois eu compreendi. Quando me disseram que faltava um casal festeiro, eu disse ‘não falta mais, eu e meu marido vamos ser os festeiros. Ficou muito claro para mim que era o que ela tinha me dito, foi muita emoção”, relembra Madeca, com lágrimas nos olhos. 

Segundo a devota, também é por intermédio de Nossa Senhora que hoje ela continua caminhando normalmente. O motivo é um problema de saúde que afeta as suas articulações e que já poderia ter prejudicado a sua locomoção. 

“Ela vai sempre na frente, intercedendo por nós, abrindo os caminhos. Eu hoje não era nem para andar, por conta dos meus problemas de articulação, mas ela é quem me dá forças. Também aconteceu um acidente com o meu marido. Ele caiu de uma árvore, mas não aconteceu nada de mais grave”, afirma Madeca. 

Forças renovadas

Festeira mais uma vez na edição deste ano da festa da padroeira, ela declara que a correria dos preparativos é sempre recompensada. “É uma fé sem explicação. Quanto mais eu trabalho, mais vontade eu tenho de trabalhar. Eu só peço à minha mãe que me dê forças para que eu possa sempre trabalhar por ela”, diz. 

Igreja é elevada a Santuário

Toda essa tradição fez com que em 2018, nos seus 170 anos, a Igreja Matriz fosse elevada a Santuário Diocesano Nossa Senhora Mãe dos Homens. Para conquistar o título, os paroquianos entregaram ao dispo Dom Jacinto Inácio Flach um abaixo-assinado contendo mais de 10 mil assinaturas. 

“Desde que cheguei a Araranguá acompanho de perto as manifestações de carinho das pessoas para com Nossa Senhora Mãe dos Homens. Diariamente as pessoas, não só da região, mas do estado, buscam o Santuário para realizarem seus momentos de oração e pedirem a intercessão da Mãe dos Homens”, conta padre Alírio Leandro, reitor do Santuário Nossa Senhora Mãe dos Homens.

Os milagres e a presença da padroeira, conforme relatado por Madeca, é uma constante entre os fieis. “São diversas as graças recebidas por meio da intercessão de Maria junto a Jesus Cristo. Ouço muitos testemunhos durante o ano, e a prova da escuta de Nossa Senhora é a festa Dela, que recebe milhares de devotos, de todos os cantos do país””, comenta o padre. 

Festa para 60 mil pessoas

A maior demonstração dessa fé araranguaense ocorre todos os anos no mês de maio. É na Festa de Nossa Senhora Mãe dos Homens que devotos da cidade e da região se reúnem para agradecer à padroeira pelas graças alcançadas. A organização da edição deste ano já começou há meses e a expectativa é de que 60 mil pessoas prestigiem o evento.

“Neste ano o dia de Nossa Senhora, que é 4 de maio, vai cair em um sábado. Então, a gente espera que muitas pessoas que são de outros municípios também possam participar do dia mais especial, quando é realizada a procissão”, explica a festeira e vice-coordenadora da organização, Rosemary Corrêa Maciel. 

Desde o começo de março a comunidade católica já respira o ar das festividades, com a realização das novenas, que seguirão até o fim deste mês. A festa chega ao centro de Araranguá no dia 28 de abril. 

No dia 4, ponto alto do evento, a imagem de Nossa Senhora Mãe dos Homens, que está na igreja há 147 anos, sai em procissão por ruas da cidade. Na sequência, haverá show com o padre Antônio Maria.

“O ano de 2019 ficará marcado na memória de muitas pessoas, pois estaremos realizando a primeira romaria e festa ao Santuário Nossa Senhora Mãe dos Homens, um momento único para a nossa comunidade. Sabendo da importância desta data temos atualmente mais de 800 pessoas envolvidas diretamente e indiretamente na preparação da festa da padroeira. Cada ano o número de lideranças é maior, ou seja, a cada ano, a festa cresce. Hoje somos a maior festa religiosa da Diocese de Criciúma e em breve, a maior do estado”, projeta padre Alírio. 

Mais informações e programação completa podem ser encontrados na página www.santuariomaedoshomens.com.br