Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Faltam médicos para novos tipos de cirurgias no São José

Secretário Acélio Casagrande diz que não existem interessados em algumas especialidades
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 08/10/2019 - 08:16Atualizado em 08/10/2019 - 08:18
(foto: arquivo 4oito)
(foto: arquivo 4oito)

Uma reunião ontem firmou o encaminhamento para zerar a fila de procedimentos cirúrgicos para a retirada de bolsas de ostomia em Criciúma. Há dois meses já havia um acerto com o Governo do Estado para a liberação de R$ 1,5 mil para cada procedimento. Agora a expectativa é por outros atendimentos no Hospital São José.

“Sempre estamos fazendo ajustes na contratualização com Criciúma. As cirurgias gerais, que o Hospital não vinha fazendo muitas, eles se comprometeram a fazer mais, e temos avanços na área de alta complexidade, eu acho que tem o mesmo papel do Hospital São José”, disse o secretário de Saúde, Acélio Casagrande.

Conforme o secretário, algumas especialidades não possuem profissionais interessados em trabalhar para o município, como pneumologistas. Disse ainda que está em conversa com o Governo do Estado, para que outras cirurgias possam ser oferecidas, entre elas de quadril, coluna e neurocirurgias.

“Muitas dessas consultas com especialistas estão sendo feitas nos ambulatórios da Unesc. Nós temos inúmeros profissionais residentes. Nós precisamos aliar teoria e prática”, explicou Acélio. Falou também sobre a contratação de médicos. “Nós estamos chamando via consórcio, mas ainda não conseguimos resolver essa situação. Se não for daqui, vamos chamar de fora”, concluiu.