Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Faltam médicos para novos tipos de cirurgias no São José

Secretário Acélio Casagrande diz que não existem interessados em algumas especialidades
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 08/10/2019 - 08:16Atualizado em 08/10/2019 - 08:18
(foto: arquivo 4oito)
(foto: arquivo 4oito)

Uma reunião ontem firmou o encaminhamento para zerar a fila de procedimentos cirúrgicos para a retirada de bolsas de ostomia em Criciúma. Há dois meses já havia um acerto com o Governo do Estado para a liberação de R$ 1,5 mil para cada procedimento. Agora a expectativa é por outros atendimentos no Hospital São José.

“Sempre estamos fazendo ajustes na contratualização com Criciúma. As cirurgias gerais, que o Hospital não vinha fazendo muitas, eles se comprometeram a fazer mais, e temos avanços na área de alta complexidade, eu acho que tem o mesmo papel do Hospital São José”, disse o secretário de Saúde, Acélio Casagrande.

Conforme o secretário, algumas especialidades não possuem profissionais interessados em trabalhar para o município, como pneumologistas. Disse ainda que está em conversa com o Governo do Estado, para que outras cirurgias possam ser oferecidas, entre elas de quadril, coluna e neurocirurgias.

“Muitas dessas consultas com especialistas estão sendo feitas nos ambulatórios da Unesc. Nós temos inúmeros profissionais residentes. Nós precisamos aliar teoria e prática”, explicou Acélio. Falou também sobre a contratação de médicos. “Nós estamos chamando via consórcio, mas ainda não conseguimos resolver essa situação. Se não for daqui, vamos chamar de fora”, concluiu.