Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Estação Meteorológica da Unesc, precisão e segurança para a região

Estação está aberta a visitação de escolas para fomento à ciência
Redação
Por Redação Criciúma, SC, 15/10/2020 - 09:50
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Sul de Santa Catarina registrará  temperaturas elevadas nos próximos dias, seguidas de frio e possibilidade de temporais. Diante de mudanças extremas no clima, a Estação Meteorológica da Unesc tem contribuído com informação em tempo real para empreendimentos que utilizam-se do tempo e garantido uma reação rápida das autoridades diante de possíveis situações de risco. 

Em Criciúma, a Universidade foi pioneira e desenvolveu sua estação no Ipat (Instituto de Pesquisas Ambientais e Tecnológicas), localizado no Iparque (Parque Científico e Tecnológico), em 2009. A implantação da estrutura foi realizada em uma parceria entre Unesc, Famcri (Fundação do Meio Ambiente de Criciúma), Condema (Conselho de Defesa do Meio Ambiente de Criciúma) e Epagri (Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina). "Atualmente, a Empresa de Pesquisa utiliza-se dos dados gerados no Iparque como referência estadual, que também são cedidos à comunidade e podem auxiliar em questões acadêmicas, subsidiando dados para pesquisas, e empresariais", evidenciou o coordenador.

Outro importante papel desempenhado no local está ligado ao risco de desastres naturais. Com capacidade para monitorar direção e velocidade do vento, radiação solar, molhamento foliar, pressão atmosférica, temperatura, umidade e chuva. Galatto explica que a estação tem contribuído de maneira significativa nas previsões de eventos extremos como ventos, trovoadas, chuvas intensas e geadas. 

Em 2020, a ferramenta registrou, no dia 15 de julho, a temperatura mais baixa do ano: de 0,3°C. Já no dia 18 de fevereiro deste ano foi registrada a temperatura mais alta nos últimos 12 meses, de 39,28°C. No último mês,  setembro, a temperatura mínima registrada foi de 4,04°C, no dia 21, e a máxima de 29,38°C, no dia 24. O maior volume de precipitação pluviométrica registrada em 1 hora foi de 18,8 mm no dia 1 de abril. O maior volume de chuva de registrada com duração de 1 dia, foi de 80,4mm, ocorrida em 7 de julho.

Formada por um conjunto de instrumentos e sensores, que captam dados para análise meteorológica, a ferramenta tem, em uma área de 591 metros quadrados em forma octogonal, uma cinta de blocos de concreto, uma torre de mais de nove metros e o pluviômetro da estação, responsável por monitorar a quantidade de chuva. 

Também contribuindo para a educação, no ano de 2019 a Estação recebeu mais de 130 visitas de escolas da região. "Além de uma importante inovação tecnológica para a região na época, a Estação também agrega a questões de educação e fomento da ciência, recebendo anualmente estudantes de escolas do Sul de Santa Catarina e norte do Rio Grande do Sul", destaca o coordenador de projetos ambientais, Sérgio Luciano Galatto. 

Para realizar uma visita ao local, o Parque Científico disponibiliza os contatos (48) 3444-3766 e 3444-3740.