Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Enquanto a torcida pede gols, o técnico já pensa no Vila Nova

Operário Ferroviário venceu o Criciúma com gol no finalzinho e ainda pensa em subir
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 06/11/2019 - 10:50Atualizado em 06/11/2019 - 10:55
Fotos: Jota Éder
Fotos: Jota Éder

Jogador de base do Criciúma na década de 1990, Gerson Gusmão agora é técnico do Operário Ferroviário. Por lá ele venceu o Campeonato Paranaense Série A2 em 2018, o Brasileirão Série C no mesmo ano, além da Série D de 2017. Depois de vencer o Criciúma na terça-feira, 5, o foco está no Vila Nova.

"Algumas equipes já no desespero, então é preciso saber jogar e ser inteligente, para esperar o momento certo para vencer a partida. Vai ser mais um jogo difícil, Goiânia é uma cidade quente e com umidade baixa. O calor atrapalha quem não está acostumado", disse. O compromisso é sexta-feira, 8, no Serra Dourada.

A partida contra o Tigre não foi fácil, o gol saiu no último lance do jogo. “Como o Criciúma fez em boa parte do jogo, principalmente no segundo tempo, jogando a responsabilidade para o Operário, a gente se expôs um pouco mais e correu risco de levar o contragolpe”, analisou.

A torcida carvoeira precisará torcer para o Operário na próxima rodada, já que o Vila Nova é uma das equipes do Z-4. “Foi uma vitória fundamental. Tivemos a condição. Agora vamos enfrentar fora de casa um adversário que irá se expor e a gente vai precisar ser inteligente para conseguir aproveitar isso”, citou Gusmão.

Hoje tem gol do Maílton

E teve placa prevendo gol do lateral direito Maílton, que marcou aos 47 do segundo tempo e deu a vitória ao Fantasma. Conforme o repórter Jota Éder, haviam diversas outras placas do mesmo tipo, com outros nomes de jogadores.

Fez o gol e levou o cartaz embora