Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Empresários de Nova Veneza projetam o pós-pandemia

Com parte da economia baseada no turismo e na gastronomia, município sente os impactos da pandemia
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Nova Veneza, SC, 17/04/2021 - 15:29
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O turismo, principalmente gastronômico, movimenta a economia de Nova Veneza. E a pandemia que já dura mais de um ano acertou em cheio os empresários da cidade, assim como fez em outros municípios. 

O ano passado era de altas expectativas, frustradas pelo novo coronavírus (Covid-19), como afirma a presidente da Associação Neoveneziana de Turismo (Anet), Luana Bortolotto. “Fomos surpreendidos pela pandemia. Inicialmente pensávamos que seria algo mais rápido, mas estamos há mais de um ano com prejuízos para o setor. Desde o ano passado as demissões vieram em massa e, principalmente, a não contratação dos funcionários extras nos fins de semana. Empresas que antes contratavam 40 pessoas, hoje 20 são suficientes”, fala.

Ela relata também os impactos gerados pelos decretos de restrições do Governo do Estado. “O principal problema do último decreto é a limitação do horário da venda de bebida alcoólica e o tempo que os clientes podem ficar nas casas. Todos os estabelecimentos seguem os protocolos e concordamos que muitos deles são bons para a segurança como distância das mesas, uso de máscara e álcool gel, mas alguns prejudicam a operação. Como que uma empresa vai poder funcionar somente com 25% da capacidade se colocarmos 1,5 metro de distância entre as mesas que já vai ser suficiente para diminuir o nosso espaço?”, questiona.

Dificuldade de linhas de crédito

Luana relata outra dificuldade que vem afetando empresários de todo o estado: o acesso às linhas de crédito. “O governo divulga linhas de crédito, mas na hora que vamos atrás não é tão fácil como eles dizem ser. Tem uma série de medidas que os estabelecimentos precisam seguir e muitas vezes não tem garantia e a operação não vinga”, fala.

Turistas

A queda da quantidade de turistas é sentida em Nova Veneza, mas a presidente da Anet salienta que a expectativa de melhora para 2021 é boa. “Neste último ano perdemos muitos turistas, mas de uma forma mais tranquila alguns continuam vindo. Um dos motivos para isso acontecer é que, como algumas pessoas não conseguem viajar, escolhem lugares mais próximos, que é mais fácil organizar uma viagem, de carro por exemplo”, cita.

Seguindo todas as medidas de prevenção, a associação planeja promover um evento ainda neste ano para promover o turismo na cidade. “A expectativa continua sendo boa, um dos motivos de acreditar nisso é que as pessoas querem passear em lugares seguros, próximos de casa e que podem fazer de carro e Nova Veneza é um lugar perfeito para isso”, salienta. 

Insatisfação externada 

Nessa semana, empresários do setor de todo o estado realizaram carreata em Florianópolis para chamar atenção das autoridades para as dificuldades enfrentadas. "O resultado foi positivo, tinha o objetivo de mostrar a união do nosso setor no estado. Inicialmente estávamos contando com uma participação de 200 a 300 veículos, mas os organizadores e empresários abraçaram a causa e levaram mais de 600 carros. Mais de 11 cidades do estado inteiro e apoiadores desta causa são 30 entidades", finaliza.