Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Empresa de Tubarão conquista exigentes mercados pelo mundo

CEO da Itagres, Rafael Rübensam, fala que hoje 50% do faturamento vem do mercado externo
Gregório Silveira
Por Gregório Silveira Criciúma, SC, 25/09/2020 - 16:23Atualizado em 25/09/2020 - 16:30
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

No programa 60 Minutos dessa sexta-feira, 25, Arthur Lessa entrevistou o CEO do grupo TB, detentor das marcas Itagres e Porcellanati, dentro do universo de revestimentos cerâmicos, Rafael Rübensam. O grupo empresarial comandado por Rübensam, tem como slogan Excelência, Moda e Arte. 

Para Rafael o momento mais complicado de retração da economia, devido o coronavírus, já passou e os resultados aos poucos começa a aparecer. "Hoje podemos dizer que já estamos no melhor preço médio de produção na história da Itagres"

O CEO também conta os momentos complicados sentidos pelo grupo com as restrições advindas do combate ao Covid-19. Nessa fase muitas indústrias precisaram parar suas atividades. "Chegamos a desligar nossos fornos durante a pandemia. Mas eu gosto sempre de olhar para a parte cheia do copo. Nessa parada olhamos mais para nós mesmos e buscamos aquilo que era necessário para melhorarmos."

Atualmente a empresa que está há mais de  40 anos no ramo de revestimentos cerâmicos, atua forte no mercado externo. "Na Itagres hoje 50% do nosso faturamento é do mercado externos. Não foi por um momento de valorização cambial e sim um planejamento a longo prazo", afirma o CEO.

A Itagres também vem apostando em uma nova coleção para se diferenciar da concorrência. "O exemplo vem da natureza. Em um primeiro momento remete à madeira. É a reprodução da madeira no porcelanato, principalmente espécies brasileiras. Como trabalhamos com mercados exigentes como os EUA, por exemplo, aprendemos muito, pois lá esse cuidado com a natureza é muito prezado. "

Na visão de Rafael o segredo está na rentabilidade do negócio. " Estamos com 75% de capacidade instalada e não vamos aumentar o volume, mas sim a rentabilidade. Isso acontece a partir de melhorias e um relação forte com o cliente", encerrou Rafael.

Acompanhe a entrevista com  Rafael Rübensam: