Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

E tudo terminou em pizza no Avesso

No Guido Day, a Dugas e o Homem Aranha comemoraram o Dia da Pizza na Som Maior
Denis Luciano
Por Denis Luciano Criciúma, SC, 10/07/2019 - 16:48Atualizado em 10/07/2019 - 17:00
Fotos: Luana Mazzuchello / 4oito
Fotos: Luana Mazzuchello / 4oito

"Para ficar mais gostosa, tem que ter borda". "Tem que explodir, ser gostosa". "É o melhor dia do mundo". "É uma data que eu sempre lembro". A empolgação de Pity Búrigo e Mano Dal Ponte ao abrir o Programa Do Avesso especial desta quarta-feira, 10, veio ao sabor do Dia da Pizza, celebrado em alto estilo na Rádio Som Maior. A Dugas Delivery sorteou pizzas em toda a programação, ao longo do dia, para comemorar a data.

"Tudo é possível", definiu o pizzaiolo Jonas Prato, da Dugas, ao comentar o que pode e o que não pode ao preparar uma boa pizza. E olha que ele é dos jovens na função. "Faz um ano que estou nessa", contou. "É simples, não é difícil fazer", garantiu. Os Freitas da família Dugas, Eduardo, Andreia e Vágner, também participaram do bate papo.

"Hoje, além do Dia da Pizza, fazemos o Guido Day. Antecipamos para quarta, queríamos aproveitar a parte comercial da data com a parte emocional do Guido Day", revelou Eduardo. É a quarta edição da promoção. "Uma parte do faturamento do dia, do que vendemos, vai para a Casa Guido. Nesse mês nossos parceiros são a Seleto, Espaço Homem Criciúma, 1051 e a Ergomed", revelou.

Teve Homem Aranha

E o programa teve visita ilustre. O Homem Aranha Carvoeiro, parceiro do Guido Day, acompanhou a turma da Dugas no Avesso. Paraense de Belém, vivendo há 12 anos na região, a esposa dele é de Urussanga. "Vai fazer um ano agora, dia 29", contou, sobre o tempo que encarna o heroi. "Eu comprei uma roupa no Mercado Livre, a mais baratinha", referiu, lembrando o início. Outro dia, ele foi ao cinema curtir o filme do Homem Aranha, vestido a caráter, e virou atração. "Tiraram foto comigo e tudo, foi muito legal", disse.

O Homem Aranha Carvoeiro começou subindo em prédios na cidade e tirando fotos. "Só subo nos prédios com autorização. Se eu cair e morrer, não tem problema, a responsabilidade é minha", contou, aos risos. "Eu sou louco para ir no Lúcio Cavaller", comentou, referindo o prédio mais alto de Criciúma.

Confira a íntegra do Programa Do Avesso do Dia da Pizza no podcast: