Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

É provável que o número de pacientes contaminados em Criciúma seja maior

Município não conseguiu realizar contato com 25 pacientes, entre suspeitos e confirmados
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 28/03/2020 - 17:46Atualizado em 28/03/2020 - 17:49

No boletim diário para atualização dos casos de coronavírus em Criciúma, consta a informação de que o Município não conseguiu realizar contato com 25 pacientes, entre suspeitos e confirmados, por conta de número incorreto, não informado, “não existe” ou por não atendimento das tentativas realizadas e solicita que os pacientes que realizaram coleta de amostra para análise de Covid-19, que não tenham recebido as orientações da Vigilância Epidemiológica, entrem em contato pelo fone 99951-2521, de segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 17h.  “A Vigilância Epidemiológica informa que desde o dia 20/03, de acordo com a determinação do Estado são notificados como casos suspeitos de COVID-19 apenas os pacientes que evoluem para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). No entanto, é realizado o rastreamento de contatos de pacientes suspeitos e confirmados”, descreve o texto.

Entre os casos confirmados da Região Carbonífera, foram identificados pacientes que  participaram de eventos de grande porte e que estiveram em um cruzeiro pela costa Brasileira entre os dias 7 e 14 de março. “Pelo exposto e pelo potencial de transmissibilidade do novo coronavírus, é provável que o número de pacientes contaminados no município seja bem maior do que os identificados até o momento”, diz o boletim. 

O presidente da Unimed Criciúma, Leandro Avany Nunes, comenta que esta dificuldade pode representar um afrouxamento da quarentena por conta das pessoas. “Observamos na cidade o grande aumento de pessoas na rua. Não acabou o isolamento ainda. Esse fim de semana é chave. Vai dar 12 dias e começa a aparecer a gravidade. Temos alguns dias ainda. Infelizmente, às vezes vai acontecer de perder o contato com um paciente. É o problema do isolamento vertical”, cita.

Nunes afirma que devem haver mais casos na cidade. “Pelo número de casos confirmados poderíamos ter a certeza de 100 casos, porque os assintomáticos e com sitomas leves não são testados, ou seja, 90% não faz teste. Não temos vacina no momento. O que temos é o isolamento”, ressalta.

O médico revelou ainda que a UTI do hospital Unimed tem no momento sete pacientesinternados, três na UTI, sendo dois em estado grave.

Casos na cidade

O boletim confirma os 11 casos de coronavírus (Covid-19) na cidade. Além disso, ainda há 40 suspeitos e 74 descartados. Desses, quatro estão recuperados. De outros municípios atendidos em Criciúma, são 16 suspeitos, três confirmados e 23 descartados. Deste total, dois estão na quatro estão na UTI e 10 em clínicas.

Entre os pacientes com diagnóstico positivo para Covid-19, duas mulheres na faixa etária de 60 anos, encontram-se internados, uma na UTI e uma na clínica. Seis pacientes encontram-se em isolamento domiciliar, apresentando melhora dos sintomas. Além disso, três casos foram encerrados, visto que estes pacientes cumpriram o isolamento recomendado de 14 dias e são considerados recuperados. Outros 10 pacientes residentes de Criciúma encontram-se internados por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), e seus exames encontram-se Condição dos pacientes residentes de Criciúma Fique em casa! em análise. São duas crianças e duas adultos e seis idosos, dois destes em UTI. Existem ainda, dois pacientes de outros municípios internados por SRAG em hospitais de Criciúma, aguardando resultado para Covid-19. 

Tags: coronavírus