Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Do Avesso e os patrimônios históricos da cidade

A historiadora Michele Gonçalves Cardoso foi a convidada do Programa Do Avesso desta sexta-feira na Rádio Som Maior
Vitor Netto
Por Vitor Netto Criciúma - SC, 16/10/2020 - 17:36Atualizado em 16/10/2020 - 17:45
Fotos: Vitor Netto / 4oito
Fotos: Vitor Netto / 4oito

Você conhece o hino de Criciúma? E conhece a história da cidade? E além do mais, os monumentos históricos de Criciúma? Criciúma conta com 20 patrimônios históricos tombados, que, apesar de algumas vezes esquecidos e apagados, contam a história da cidade e a sua trajetória. A convidada do Programa Do Avesso desta sexta-feira, 16, a historiadora, Michele Gonçalves Cardoso, foi quem ensinou para todos os ouvintes sobre o assunto e realmente deu uma aula de história na Rádio Som Maior. 

A disciplina da História 

Formada em História, atualmente ela coordena o curso de História da Unesc. "Primeira a gente tem a ideia que a história é relacionada ao passado. E muita gente se pergunta porque as pessoas mais jovens querem buscar o passado. E isso é curiosidade, buscar as conjunturas, as características e entender os processos e como a gente chegou até aqui. Então o estudo da história sempre tem a perspectiva do presente para o passado", explicou. 

As inquietações de tentar entender de onde viemos, move muitos jovens que buscam a história. "Tem essa questão das mudanças das coisas. As perguntas que a gente faz para o passado, elas são sempre do presente. São inquietações que nós temos hoje. Então por isso que a gente diz que a História não é o estudo do passado e sim as inquietações do presente para com o passado", completou. 

Mas quem acha que o estudante só irá para a sala de aula, se engana, pois conta com diversas vertentes de atuação. "Nosso foco é a licenciatura, a sala de aula, mas entendemos que todo o historiador é pesquisador e pode aplicar em diversas áreas. Muitos historiadores trabalham em produções audiovisuais, por exemplo, também estudos nas escolas de samba dos carnavais, além dos museus e diversas outras vertentes", comentou. 

Os tombamentos e patrimônios históricos 

Patrimônios históricos referem-se a um bem móvel, imóvel ou natural que possua valor significativo. "Quando você quer preservar uma edificação e entende que ela é representativa, porque ela contém algum elemento histórico, algo que aconteceu ou alguém que ali morou", explicou. 

O tombamento é um ato realizado pelo Poder Público com o objetivo de preservar bens de valor histórico, cultural, arquitetônico, ambiental e também de valor afetivo para a população, impedindo que venham a ser destruídos ou descaracterizados. Ele pode ser realizado pela família ou pela sociedade civil. "O tombamento dá ideia de derrubar, mas aqui o tombamento vem da ideia de preservar, pois vem da ideia da Torre do Tombo, em Portugal, que era um lugar onde se preservava os documentos", comentou. 

Patrimônios materiais e imateriais

O patrimônio cultural compreende os bens móveis e imóveis de valor histórico. Eles podem ser divididos em materiais e imateriais. 

Os imateriais são aqueles que não representa um espaço físico e sim uma prática. "O patrimônio imaterial a gente não tomba, a gente registra. Porque eles são práticos, como danças, formas de realização. O pão de queijo, por exemplo, é a patrimônio imaterial do Brasil. Em Santa Catarina temos a procissão de Nosso Senhora dos Passos. A roda de capoeira também é", afirmou. 

Os bens materiais podem ser imóveis como cidades históricas ou móveis, como obras de artes, acervos, documentos entre outros. 

A manutenção dos locais precisam de um cuidado especial, para não descaracterizar a história

Os Patrimônios históricos de Criciúma

Criciúma conta com 20 patrimônios históricos tombados. Um dos primeiros tombados foi a Casa da Cultura Jorge Zanatta. Neste material do Jornalismo Satc, você pode conferir todos os patrimônios da cidade. 

Mina Modelo Caetano Sônego
Casa da Associação Bellunesi Nel Mondo
Capela São Roque
Capela de São Brás
Capela São Sebastião
Museu Histórico Geográfico Augusto Casagrande
Casa do Vô Just
Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM)
Casa da Cultura Neusa Nunes Vieira
Gruta Nossa Senhora de Lourdes
Igreja Matriz Nossa Senhora da Salete
Ponte de Ferro
Cruz da Igreja São Paulo Apóstolo
Caixa de Embarque
Fachada do Centro Cultural Santos Guglielmi
Chaminé
Monumento a pedra mó
Monumento ao mineiro
Fachada do Paço Municipal
Casa Londres
 

Ouça a entrevista completa