Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Distribuição de gás de cozinha ainda não voltou totalmente ao normal

Procon recebeu diversos trotes informando falsos aumentos no valor do produto
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 04/06/2018 - 17:43
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

Após o fim da paralisação dos caminhoneiros a vida continua voltando ao normal. A venda de gás de cozinha foi uma das mais atingidas durante este período que durou mais de dez dias, devido à falta de estoque e abastecimento. De acordo com o coordenador do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Criciúma, Gustavo Colle, a reposição ainda não é completa.

“O gás de cozinha foi um dos grandes vilões dessa greve. As empresas que distribuem não tinham grande estoque. Nesse momento que acaba as pessoas fizeram a compra, então terminaram os estoques. Com relação ao gás de cozinha houve muita fake news”, explicou.

Os estoques devem ser reestabelecidos ao longo da semana. O coordenador do Procon lembrou que aconteceram muitas ligações falsas durante a greve. “Recebemos muitos trotes em relação ao gás de cozinha, dizendo que foi dobrado o preço. Agora já voltou em vários estabelecimentos. E eu peço encarecidamente que não façam trotes, até porque é considerado crime”, completou Colle.