Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

David Coimbra visita Criciúma e lembra o começo da carreira

Jornalista que mora nos Estados Unidos acredita que a tecnologia reduziu distâncias
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 30/08/2019 - 11:15
(fotos: Arthur Lessa)
(fotos: Arthur Lessa)

Gaúcho de Porto Alegre, foi em Santa Catarina que o jornalista David Coimbra deu um impulso em sua carreira. “Meu nascimento profissional foi em Criciúma. É a minha cidade, é uma cidade de adoção”, comentou. Morando nos Estados Unidos, ele visitou a cidade nesta sexta-feira, 30 e esteve no Programa Adelor Lessa.

“Tu consegue avaliar melhor as coisas de lá do que quando está aqui. Quando está lá não sofre a influência do clima. Hoje em dia tem as redes sociais e várias formas de informação, mas ao mesmo tempo não tem a influência do cara que vai brigar contigo, que vai te contestar, a gente consegue dar uma olhada de cima”, disse Coimbra.

Segundo ele, a experiência em Criciúma foi importante para a formação como jornalista, destacando os movimentos dos mineiros. Mesmo morando nos Estados Unidos, o jornalista consegue se manter atualizado acerca das informações que acontecem por aqui. Isso é possível pelo avanço da tecnologia.

“Eu acho que o jornalismo está sempre mudando, a gente trabalhava com máquina de escrever. Eu em Boston estou mais perto de Porto Alegre do que quando morava em Criciúma, para fazer uma ligação para a minha mãe eu tinha que avisar bem antes, a gente gastava fortunas com telefone. O jornalismo e o direito são arrastados pela sociedade”, concluiu.

Confira a participação na íntegra: