Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Crimes sexuais são mais comuns do que divulgados

Segundo delegado, quem comete ações do tipo tem transtornos mentais
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 23/10/2017 - 19:05
(foto: Erik Behenck)
(foto: Erik Behenck)

Crimes sexuais tem ocorrido com frequência nos últimos tempos, não importa a cidade. Um caso de assédio aconteceu com a repórter do 4oito, Clara Floriano, ela participou do Ponto a Ponto, assim como o delegado Márcio Campos Neves, comentando o caso.

“Infelizmente essa é uma realidade muito corriqueira, que acontece mais do que é divulgado. As pessoas que fazem isso são pegas mais de uma vez. Se não tratar a causa do problema, não será resolvido”, destacou o delegado.

De acordo com Campos Neves, quem comete esse tipo de ação é doente e necessita de tratamento. A adrenalina proporcionada pode contribuir para a prática. “Além de criminosos é um doente, que precisa de uma resposta penal e um tratamento psiquiátrico”, afirmou.

Clara foi abordada por um homem, em um carro, que pedia informações. Em situações como esta é fundamental anotar a placa. “É um desejo de ver a pessoa aterrorizada, com medo, não um desejo sexual. Denunciem, eu fiz isso e todas devem fazer”, garantiu.