Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Cref Itinerante chega a Criciúma para tirar dúvidas sobre educação física

Como deve funcionar uma academia de condomínio? Precisa de um profissional?
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 18/10/2019 - 08:52Atualizado em 18/10/2019 - 08:54
Foto: Luana Mazzuchello
Foto: Luana Mazzuchello

O projeto Cref Itinerante está em Criciúma nesta sexta-feira, 18, na Unesc. O objetivo é aproximar o Conselho Regional de Educação Física de Santa Catarina aos profissionais da área. É uma oportunidade para regularizar cadastros, questões que poderiam ser feitas apenas em Florianópolis, conforme explicou o presidente Irineu Furtado.

“Eu penso que todos os profissionais de Santa Catarina precisam ter um atendimento que possa facilitar as suas ações”, disse Furtado. Segundo ele, a prática de exercícios é algo individual, mas quando começa a ser mais rotineira passa a ter a necessidade de um profissional de educação física.

Uma das dúvidas são as academias em condomínios. “Nós entendemos que as academias, independentemente do local, ela precisa ter um profissional de educação física. O condomínio é uma propriedade privada, mas não pode fugir da legislação, embora não seja preciso de um registro, se lá existem aulas regulares, é preciso que exista um profissional registrado”, disse.

O presidente do Cref falou também sobre estabelecimentos abertos de maneira irregular. “Temos recebido muitas denúncias de academias clandestinas, que abrem e não possuem registro na prefeitura. O conselho não quer fechar nenhuma academia, porque estará tirando de lá o emprego de algum profissional, mas se não for atendida a legislação, precisamos tomar providencias quanto a isso”, concluiu.