Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Concurso de Hortas Escolares movimenta rede municipal em Criciúma

Tema desta edição é ‘Horta escolar: natural, sustentável e saudável’ e reúne estudantes de 19 escolas municipais
Por Redação Criciúma, SC, 09/10/2019 - 15:07
Divulgação
Divulgação

Promover a educação alimentar e nutricional por meio de boas práticas pedagógicas é o objetivo da Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura de Criciúma. Com isso, o órgão realiza a 2° edição do Concurso de Hortas Escolares na rede municipal de ensino. Com o tema ‘Horta escolar: natural, sustentável e saudável’, a divulgação dos vencedores e a premiação ocorrerá durante a reunião dos gestores no dia 6 de novembro.

Nesta edição, 19 escolas municipais estão concorrendo. A prova foi ordenada em quatro categorias, turmas da Educação Infantil, Ensino Fundamental I e Ensino Fundamental II. Este ano, a novidade é a participação dos alunos do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (Proeja), sendo a quarta categoria.

As turmas vencedoras em suas categorias serão premiadas com uma viagem de estudos em local decidido pela escola ganhadora. Além de uma cesta de produtos da Agricultura Familiar para os professores responsáveis e uma lavadora de alta pressão a unidade de ensino.

“O incentivo de cuidar das hortas dentro das escolas, é para as crianças entenderem como se planta e se alimenta. Também praticamos de forma pedagógica a sustentabilidade, uso de compostagem e o lixo orgânico. Todas as escolas capricharam e as hortas estão maravilhosas, fizeram até estufas. As crianças cultivando e as famílias envolvidas está sendo bem legal”, comenta a coordenadora administrativa da Secretaria Municipal de Educação, Bárbara Formigoni Abel.

A campanha ainda conta com apoio do Conselho Municipal de Educação Escolar (CAE), da Gerência de Agricultura e Agronegócio, da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Fundação do Meio Ambiente de Criciúma (Famcri) e das cooperativas de agricultura familiar Nova Vida e Nosso Fruto.