Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Complexo Jorge Lacerda troca de mãos de forma oficial

Evento em Capivari de Baixo transfere usina da Engie para a Diamante Geração de Energia
Gregório Silveira/Marciano Bortolin Capivari de Baixo, SC, 27/10/2021 - 15:32 Atualizado em 27/10/2021 - 18:11
Fotos: Gregório Silveira/4oito
Fotos: Gregório Silveira/4oito

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

A negociação entre Engie e FRAM Capital para venda do Complexo Termelétrico Jorge Lacerda , em Capivari de Baixo, foi concluída na semana passada. Mas é na tarde desta quarta-feira, 27, que ele troca de mãos de forma oficial. O jornalista do Portal 4oito e da Rádio Som Maior, Gregório Silveira, acompanhou o ato e conversou com as autoridades envolvidas.

A partir de agora, a administradora será a Diamente Geração de Energia, pertencente à FRAM Capital. No ato, que contou com diversas autoridades, entre elas o governador Carlos Moisés da Silva, foi anunciada a continuidade das operações. “Sempre defendemos que esta matriz energética precisa ter um caminho de sustentabilidade, mas, ao mesmo tempo, a ruptura da atuação da empresa teria um ônus maior ainda. Um ônus ambiental. Só conseguimos fazer uma transição justa com a continuidade do funcionamento da empresa”, diz o governador.

O preço de aquisição de 100% da participação acionária da empresa controlada Diamante Geração de Energia, é de até R$ 325 milhões, dos quais R$ 210 milhões foram pagos no fechamento da operação e R$ 115 milhões estão sujeitos ao cumprimento de determinadas condições precedentes, as quais devem ser concretizadas até o final de 2022.

Adicionalmente, a Companhia concedeu à Diamante Holding Participações Ltda. uma opção de compra do Projeto da Usina Termelétrica Norte Catarinense, o qual compreende a futura implantação de uma usina a gás natural, com capacidade instalada de aproximadamente 600 MW, localizada no município de Garuva, na região Norte do Estado de Santa Catarina. “Temos o propósito do grupo que assume no sentido de aplicar gás como matriz energética. O Brasil precisa hoje desta matriz energética, uma vez que temos a crise hídrica. A venda e a continuidade da operação da usina gera esperança para 20 mil empregos e economia de mais de R$ 6 bilhões. Também temos a esperança de ter na transição justa novos caminhos para o carvão com o investimento em pesquisa para que ele possa se tornar, inclusive, um agente que captura carbono, captura poluentes e que possamos fazer um processo de inversão do impacto ambiental para impacto positivo”, conclui Carlos Moisés.

A manutenção da operação do complexo também é festejado pelo prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro. “Somos de Criciúma, então conhecemos a história da cidade e do carvão. Sou neto e filho de mineiros. Nasci em cima dos montes de pirita e podemos contar a história do carvão antes e depois. Hoje a exploração é feita com responsabilidade, com respeito aos mineiros e ao meio ambiente. O carvão é indispensável, pois estamos em uma crise hídrica e ele garante a lâmpada, a geladeira, a TV ligadas. Além disso, assegura os motores das fábricas funcionando. Neste novo momento que a Jorge Lacerda passa para uma nova gestão, o carvão terá uma importância ainda maior”, expõe o prefeito. 

 

O conselheiro da Diamante Geração de Energia, Jorge Nemr, salienta a negociação e a permanência do funcionamento da estrutura. “Pedimos licença para nos juntar a este grande time. Ao possibilitar as operações do maior complexo movido a carvão da América Latina demonstrando o quanto acreditamos na modernização na sustentabilidade desta indústria fundamental para o equilíbrio energético barsielril podemos dizer que estamos comemorando o sucesso da continuado do complexo, mas o sucesso não é um objetivo, mas uma consequência da união e empenho, digamos que concluímos um pacto com todos os envolvidos nesta cadeia que possui mais de 20 mil empregos”, cita.

 

O "cartão-postal" seguirá funcionando

Além de agradecer os novos investidores, o prefeito de Capivari de Baixo, Vicente Corrêa Costa, aproveitou a presença de lideranças para fazer algumas solicitações. “Há muito tempo, o município vem sendo prejudicado pelo retorno de ICMS, prejuízo de R$ 2 milhões por ano em virtude de um cálculo feito pelos técnicos da Secretaria de Estado da Fazenda. Precisamos que este pedido seja deferido e atendido. Capivari vem sendo prejudicado há muito tempo. Gratidão por acreditarem na nossa cidade. Fico feliz que há investidores que acreditam em Santa Catarina e em Capivari de Baixo. Contem com o poder público municipal. Eu tenho muito orgulho do carvão que gera tanta riqueza para a Região Sul.  O povo de Capivari de Baixo se orgulha de ter um complexo aqui, ele é o nosso cartão-postal", diz.

Construção coletiva

A união de esforços desde o ano passado, quando a Engie anunciou a venda do complexo, foi destacada pelo presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral e Diretor Executivo da Satc, Fernando Zancan. “Em novembro do ano passado houve uma grande mobilização da sociedade, da classe política e empresarial e da imprensa. Todos trabalharam em prol de construir esta solução que chegamos hoje. Um novo ciclo se inicia, mas temos um caminho para trilhar para ter vida longa, tudo passa por tecnologia, mas tendo um bom parceiro que vem para investir na região, manter oi complexo operando com qualidade como a enge fez e olhar novos investimentos tem tudo para dar certo para construir com o desenvolvimento do Sul de Santa Catarina”, enaltece.

Misto de felicidade e tristeza. Assim descreveu o  CEO da Engie, Eduardo Satamini ao deixar o Complexo Termelétrico Jorge Lacerda. “Tristeza porque deixamos uma parte de nós aqui. Tivemos necessidade pela política do grupo para deixar esta usina. Uma usina que traz riqueza para a região, tanto no aspecto econômico, como geração de impostos. A continuidade dela me deixa muito feliz. Assim, conseguimos fazer uma transição justa sem um grande trauma para o Sul do estado”, conta.

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito