Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Como está a Fundação Cultural de Criciúma? Câmara quer saber

Vereador Ademir Honorato fez um requerimento solicitando informações sobre a administração da FCC
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 27/02/2019 - 10:11Atualizado em 27/02/2019 - 10:16

O vereador Ademir Honorato (MDB) fez um requerimento solicitando informações sobre a Fundação Cultural de Criciúma (FCC). No documento ele indaga se a entidade possui autonomia administrativa e financeira, solicitando o cronograma de reembolso, pergunta ainda sobre o planejamento técnico e financeiro para 2019. O vereador solicitou informações sobre os funcionários da FCC e cópia do estatuto.

“Eu sempre reclamei da falta de incentivo. Mas, é praticamente zero o que é investido em cultura. Semana passada viralizou na mídia os editais de cultura, mas eu fui ver e eram de Forquilhinha, aqui fazem cinco anos que não tem. É uma pena, é um desrespeito”, afirmou em entrevista ao Programa Adelor Lessa.

De acordo com Honorato, não existem serviços culturais nos bairros, como oficinas de danças. “É um desrespeito, há pouco tempo perdemos o presidente da Fundação por discordar de alguns assuntos. Tem leis que diz que tem que ter esses orçamentos e manter os trabalhos na comunidade”, afirmou o vereador.

O presidente interino da FCC, desde a saída de Serginho Zappelini, Arleu da Silveira, acredita que um novo nome para o cargo deverá ser apresentado pelo prefeito Clésio Salvaro logo após o Carnaval. Ele comentou sobre os editais: “Com relação aos editais, já foi feita toda a programação e encaminhada ao prefeito”, disse.

A administração do Centro Cultura Jorge Zanatta também vem sendo discutida. “Eu solicitei que o Tribunal de Contas nos orientasse nesse sentido. Um acha que pode ser feito por chamamento público e outro por licitação”, contou o presidente interino. A parte da informática está em licitação, de acordo com Arleu.