Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Comércio: misto de receio e otimismo com o Dia das Mães

Comerciantes põe sobre a sua segunda melhor data as expectativas de recuperação após a reabertura
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 08/05/2020 - 16:07Atualizado em 08/05/2020 - 16:19
Fotos: Marciano Bortolin / 4oito
Fotos: Marciano Bortolin / 4oito

A movimentação de pessoas na praça Nereu Ramos na tarde desta sexta-feira, 8, é intenso, porém, os lojistas ainda reclamam das poucas vendas, mesmo dois dias antes da segunda melhor data para o comércio: o Dia das Mães. Uma que comenta o assunto é a crediarista de uma loja, Valdira Luiz. Ela conta que desde a reaberta, após o decreto de fechamento do Governo do Estado, o estabelecimento tem feito promoções na busca por atrair os clientes e a esperança está na data. “Não teremos nem 50% do movimento registrado nos anos anteriores em função da pandemia. Deu uma reagida na quinta-feira e na sexta-feira. Vamos aguardar o sábado para ver como vai ficar”, diz.

Conforme pesquisa da Fecomércio/SC, realizada em Criciúma, Blumenau, Chapecó, Florianópolis, Joinville, Lages e Itajaí, a intenção de compra do catarinense é 18,41% menor que a de 2019. O valor médio fica na casa dos R$ 137,41.

A presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Criciúma, Andréa Salvalaggio, diz que, mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus, não se pode perder a esperança. “A expectativa é a melhor. O movimento está baixo, mas é uma data importante que dará um fôlego, mas comparado aos anos anteriores ficará abaixo. Precisa muito da volta do transporte, principalmente para o comércio do centro, porque sem os ônibus, as pessoas acabam ficando nos bairros. Sabemos dos cuidados que devem ser tomados, mas a volta ajudaria muito”, relata.

Horário especial

 Com base nas respostas de uma pesquisa feita junto aos associados, a CDL definiu pela realização de um Sábado Mais no neste dia 9, véspera do segundo domingo de maio, com atendimento das lojas até 17h.
Consultados sobre quatro possibilidades de dias com horários especiais para oferecer mais tempo para compra aos consumidores, os comerciantes em ampla maioria, 81%, apoiaram a abertura no dia 9 até às 17h. As outras possibilidades sugeridas de dias com horários estendidos na pesquisa tiveram menos da metade dos varejistas favorável à abertura: 01/05 (41%), 02/05 (48%) e 08/05 (38%).

O critério de pelo menos 50% de adesão a horário especial nas datas consultadas determinou a decisão da CDL de Criciúma, frisa a presidente da entidade. “Temos a tradição dos dois Sábados Mais por mês, porém esse período especial que estamos enfrentando nos faz redobrar a atenção à saúde de todos. Então entendemos que esse horário especial na véspera do Dia das Mães vai permitir com que os consumidores tenham um tempo maior para escolher seus presentes ou compras sem que as lojas tenham aglomerações”, enaltece.

O superintendente do Shopping Della, Luis Rodrigues, por outro lado, diz que percebe uma melhoria do movimento. “é notório que, mesmo que timidamente, o fluxo tem melhorado e temos a  expectativa de fazer uma maior conversão em vendas”, cita Rodrigues, acrescentando que um fato negativo é que o Della possui 90% de suas lojas do ramo da moda. “Há a limitação das provas das roupas, o que prejudica muitas vendas. Então muitas pessoas preferem, por exemplo, presentear com perfume que é mais difícil de errar. Percebo também que as pessoas não entram nas lojas a passeio. É uma venda programada, já vão decididas a comprar”, afirma.

Já o superintendente do Nações Shopping, Jeanderson Mendes, lembra do momento atípico vivido pelo varejo. “É um momento diferente e é temerário fazer uma projeção do fluxo de vendas. Ninguém fala em expectativa, mas o shopping está preparado para receber os clientes. A retomada está sendo gradual, os ônibus também não estão circulando ainda”, pontua.

E depois

Andréa Salvalaggio comenta que as demissões diminuíram com relação ao ocorrido anteriormente. “Os lojistas têm aguentado, esperando para ver como será no Dia das Mães. A partir de segunda-feira, o movimento deve cair de novo e cada um tomará a sua decisão seja pela redução de horário ou do quadro de funcionários”, comenta.

Dicas para as compras
O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Criciúma divulgou diversas dicas para orientar os consumidores que buscam presentes de Dia das Mães. 
Segundo o coordenador do Procon de Criciúma, Gustavo Colle, os consumidores devem sair de casa com uma lista de possibilidade de compras em mãos, evitando assim aglomerações. “A data é a segunda que mais movimenta o comércio, perdendo apenas para o Natal. As pessoas devem efetuar a compra de forma consciente. Pesquisar os preços via telefone e internet também é um meio facilitador, no momento de ir até a loja física”, analisa.

Com relação às compras pela internet, o consumidor deve estar atento às fraudes que são ainda mais comuns em datas comemorativas. “É necessário verificar se o site realmente existe, fazer uma pesquisa sobre a idoneidade desta empresa onde está fazendo a compra, ver se não tem muitas reclamações, qual o prazo de entrega, comenta.

Orientações do Procon para ir às compras para o Dia das Mães:

Organização: Análise a sua disponibilidade financeira, estabeleça um valor para a compra e defina qual é o produto desejado, assim você evita ficar “aglomerado” nos corredores do estabelecimento, também evita extrapolar seu orçamento financeiro.

Paciência: As filas fazem partes do nosso dia. Nesta época de medo e insegurança, não podemos entrar em pânico. Tenha paciência nas filas, mantenha a distância recomendada de um metro e meio, compre somente em estabelecimentos que cumprem as normas de saúde.

Cautela: É muito divertido quando estamos acompanhados de amigos ou pessoas próximas ao realizar nossas compras, principalmente se formos comprar um presente a alguém tão especial, no entanto, evite levar amigos ou familiares nas compras, pois o vírus adora quando tem muitas pessoas acumuladas em pequenos espaços.

Higiene: Uma das partes mais importantes, cuide da sua higiene, leve sempre um álcool em gel no bolso, use ao entrar e sair de lojas, evite colocar a mão em lugares desnecessários, principalmente no rosto e não se esqueça, use máscara. 
Cuide do seu lar: Não é só em estabelecimentos que devemos ter o máximo de cuidado, não retire sua máscara no carro, ao chegar em casa higienize suas bolsas e presentes com álcool fator 70º, retire sua roupa e coloque imediatamente para lavar, procure não encostar nos móveis e tome banho o mais rápido possível.