Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Comemoramos juntos os 57 anos de emancipação de Morro da Fumaça

Projeto Cidades do Sul, com o Programa Adelor Lessa, foi ao vivo direto da Casa da Nona
Por Erik Behenck Morro da Fumaça - SC, 17/05/2019 - 07:03Atualizado em 17/05/2019 - 09:17
(fotos: Luana Mazzuchello)
(fotos: Luana Mazzuchello)

Na segunda-feira (20) Morro da Fumaça completa 57 anos de emancipação político-administrativa. As celebrações começaram já na quinta-feira (16), com a abertura da Maggiofest que segue até domingo (19). A Rádio Som Maior participa com o Projeto Cidades, ao vivo, direto do centro do município. Autoridades e pessoas que fizeram parte da história local vão participar.

Acompanhe ao vivo:

09:14

A festa segue em Morro da Fumaça até segunda-feira (20), mas a transmissão ao vivo do Projeto Cidades do Sul fica por aqui.  Voltaremos em breve.

09:11

A Festa de São Roque será em agosto, contou Thamara.

09:10

Presidente da Festa de São Roque, Thamara Salvan: "É uma conta muito grande. A gente abre as portas da cidade. Além de toda a comunidade pretendemos trazer muitas pessoas de fora".

09:07

Rogério Sorato: "É um trabalho sério que o prefeito vem fazendo em todas as pastas. Esse ano a gente foca no sistema de água, arrumamos mais de 520 vazamentos nos primeiros meses, então focamos em resolver o problema de falta de água. A partir do segundo semestre começamos a alinhar projetos de esgoto e outros que estavam em atraso".

09:05

Presidente Samae, Rogério Sorato: "Assumimos interinamente e hoje é uma gestão técnica e séria. Esse ano é bem provável que a gente consiga investir R$ 900 mil com recursos próprios".

09:00

Secretário da Cermoful, Everton Meneghel: "Estação Cocal é porque tinha a estação do trem e cocal porque tinham os coqueirais. Hoje transporta apenas o carvão mineral. Já transportou fluorita e farinha de mandioca".

08:58

Arcangelo Sartor Vieira falou sobre o Hospital São Roque.

08:56

Arcangelo Sartor Vieira: "Nós contamos com uma ala psiquiátrica, que estava no Rio Maina. Ainda não temos a autorização do SUS para internar, mas um contrato permitiu agasalhar essas pessoas que estão conosco há dois anos".

08:55

Presidente do Hospital São Roque, Arcangelo Sartor Vieira: "Nós conseguimos equilibrar as contas para não precisar todos os dias sair com o pires na mão. Temos apoio dos próprios funcionários, para deixar o hospital redondinho".

08:53

Fábio Souza Medeiros: "A visão do comércio mudou nessa questão de que todo mundo saia para fora". 

08:52

Presidente da CDL, Fábio Souza Medeiros: "O comércio vem acompanhando o crescimento. Ele mudou as suas diretrizes depois da internet. Tentamos novos investimentos, para que o comércio cresça. O estado de crise do país foi sentido pelo varejo".

08:50

Nelza Naspolini, foi professora por 25 anos: "Aqui onde está localizado o hospital, em cima do morro, os tropeiros deciam nas mulas com charque. Quando anoitecia eles subiam o morro e dormiam ali. Naquele tempo a lenha era forte e a fumaça ficava por dias. Então foi ficando como Morro da Fumaça".

08:44

Assessor da Secretaria de Cultura, Marcos Silveira: "Esse ano resgatamos a história do festival. Nós teremos em torno de 16 apresentações, com todos os CEIs de Morro da Fumaça".

08:40

Marijane Felippe: "Hoje teremos a abertura oficial às 19h30. Quem tem que comemorar o aniversário é quem vive aqui, então tentamos organizar atividades para todas as idades e todos os gostos".

08:37

Chefe de Gabinete e conduz a Maggiofest, Marijane Felippe: "Aqui todo mundo se ajuda e pega junto. A Maggiofest contempla um ambiente agradável e familiar. Criamos a primeira mostra de vinho artesanal e a Casa da Nona".
 

08:29

A Maggiofest terá diversas atrações até domingo. Quer saber mais sobre a programação? Clique aqui.

08:28

Sandro Soller: "O tempo é o nosso bem mais precioso. A gente tem que arrumar tempo para fazer as coisas, e eu arrumo".

08:27

Sandro Soller: "O Rui Barbosa hoje é um clube filiado a LARM. Ele foi campeão da Copa Sul em 2014, campeão Sul-Brasileiro em 2015, foi o melhor futebol amador do país praticamente.  Somos os atuais campeões da LARM Sub-20, é praticamente um título por ano".

08:23

Sandro Soller: "A gente roda cinco jornais diários, então tem essa responsabilidade. O jornal sai da gráfica 1h30, 2h. A gente chegou no topo de qualidade e tecnologia nesse setor de jornal".

08:22

Sandro Soller, também representante da Gráfica Soller: "Em 20 anos o jornal alavancou bastante o nome Soller. Hoje não é mais só jornal, o ramo gráfico tem vários segmentos".

08:19

Bili Coral: "O nome Morro da Fumaça não veio das olarias, mas sim dos tropeiros. Segundo o meu pai, eram os homens que faziam a estrada de ferro e faziam fumaça lá em cima. Depois coincidiu".

08:17

Presidente da Cooperativa de Exploração Mineral da Bacia do Rio Urussanga, Bili Coral: "Nós somos 96 cooperados em toda a região. Nós trabalhamos com 40 mil metros cúbicos de argila por mês, o que da 10 milhões de telhas e de tijolos".

08:15

Sandro Soller é presidente do Rui Barbosa, equipe da cidade.

07:52

Noi Coral: "Eu penso que não devemos fazer uma grande obra que priorize uma parte da cidade, mas devemos fazer várias obras. Devemos seguir uma linha de nova gestão".

07:50

Músico há aproximadamente 40, Djalma Santos Araújo: "Oferecemos aulas de música para todos os jovens que desejarem. Temos ukulele e outros instrumentos",

07:43

Chimba: "Eu ganhei a bicicleta de um prefeito. Eu peguei ela já desta cor".

07:41

Torcedor fanático do Tigre, Chimba: "Eu fiquei famoso depois que comecei a fazer essas viagens de bicicleta. Se não tiver carona para mim, eu pego a amarelinha e vou com ela.


 

07:28

A diretora de Cultura, Danda, em entrevista a Jotha Del Fabro.

07:25

Ao amanhacer em Morro da Fumaça, os passarinhos saíram dos ninhos e passaram a cantar.

07:23

Diretora de Cultura, Rosangela Pagnan Maragno, a Danda: "Como existe a casa do Papai Noel, aqui existe a Casa da Nona. A gente fez um espaço onde vai ter o bolo, com fogão a lenha. Tudo é feito com reciclado, que salva o planeta e faz as coisas bonitas.

07:21

O prefeito Noi Coral e o vice, Eduardo Guollo, junto com Adelor Lessa.

07:19

Vice-prefeito de Morro da Fumaça, Eduardo Guollo: "Eu me coloco na condição de vice-prefeito, que precisa dar um suporte para o prefeito. Procuro sempre fazer esse meio de campo com determinadas situações".

07:18

Noi Coral: "Em alguns contratos temos economias de 30 ou 40%, por isso estamos conseguindo executar muitas obras".

07:15

Noi Coral: "O que eu achei mais díficil foi a licitação, no setor privado, se precisa de um pneu, vai lá e compra. No setor público não pode comprar de qualquer empresa, tem a demora nestes processos. Já nos acostumamos".

07:14

Prefeito de Morro da Fumaça, Noi Coral:  "A minha vida mudou muito em 2016, no momento que aceitei ser candidato. Foi um momento difícil psicologicamente. Eu não imaginava pedir votos. A insistência fez com que conseguissemos implantar uma nova gestão".