Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Ceramistas voltam a ameaçar greve

Trabalhadores estão descontentes com proposta dos patrões
Redação
Por Redação Criciúma, SC, 09/02/2021 - 17:12Atualizado em 09/02/2021 - 17:12
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A proposta do Sindicato Patronal não agradou os trabalhadores ceramistas. No documento entregue à direção do Sindicato dos Trabalhadores Ceramistas de Criciúma e Região, os patrões repassam o INPC de 5,45% por faixa salarial, sendo pago integral para quem recebe somente até R$ 3.700,00; o percentual de 4,36%, ou seja, menos que a inflação, para os salários de R$ 3.701,00 até R$ 5.700,00 e, para os salários acima deste percentual zero de aumento. Sinalizam congelar o piso salarial e reduzir o abono pela metade, o qual passaria de R$ 1.220,00 para R$ 600,00 sendo pago para todos.  Ainda segundo o documento, a intenção é reduzir o pagamento da hora extra e o feriado de 100% para 50% aos novos trabalhadores, assim como o adicional noturno cortando os atuais 30% para 20%. Outro item é a alteração da jornada de trabalho para 12 por 36 em todas as cerâmicas para os novos contratantes. 

O presidente do Sindicato, Itaci de Sá, avalia como uma afronta à categoria. “Estamos tão revoltados quanto os trabalhadores do setor. Além de ameaçarem tirar tudo, eles ainda discriminam os profissionais antigos com os novos e isso é ilegal e desumano”, critica o sindicalista.