Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Centro de recuperação para 50 adolescentes

Local será inaugurado nesta sexta-feira (30), no São Sebastião, e vai atender jovens em situação de dependência química
Por Fagner Santos Criciúma, SC, 29/11/2018 - 17:15
Até o início de novembro, local estava abandonado. - Foto: Guilherme Hahn
Até o início de novembro, local estava abandonado. - Foto: Guilherme Hahn

A novela do Centro Regional de Referência e Estudos para Recuperação de Dependentes Químicos Infanto-Juvenil finalmente chegará ao fim. O espaço será inaugurado nesta sexta-feira (30). Localizado no Loteamento Elisa, bairro São Sebastião, o centro atenderá 50 adolescentes em situação de dependência, entre 12 e 17 anos, sendo 25 de Criciúma e 25 de outros municípios da Região Carbonífera. 

Os vereadores da Comissão de Educação e Saúde vinham questionando a Administração Municipal sobre o estado de inoperação do prédio desde março de 2018. Após reunião realizada na primeira quinzena de novembro, a Secretaria Municipal de Saúde encaminhou a abertura da estrutura. A inauguração foi possibilitada através de parceria entre o Ministério da Justiça e a Poder Executivo de Criciúma. A cerimônia inicia às 18h, no próprio local. 

De acordo com a coordenadora do setor de Saúde Mental da Secretaria de Saúde, Ana Losso, o centro vai atender os adolescentes, mas também serve para prevenção da dependência química para jovens que vivem em situação de risco. "É um trabalho importante e relevante para Criciúma e região devido à grande demanda de dependência química. O número está muito alto em Criciúma, a exemplo do que ocorre no Brasil e no mundo", ressalta.
 

Local conta com nova estrutura
Local conta com nova estrutura. - Foto: Beatriz Formanski

Espaço reformado

O local, com 530,27 m², irá disponibilizar oficinas, grupos, terapias ocupacionais e atendimento com psicólogo. O centro funcionará das 8h às 17h, no contra turno escolar.
O contrato foi firmado em 2010 entre o ministério e o município. As obras foram finalizadas em março de 2014. Já em 2016, por meio de chamamento público, foi definido que a Comunidade Terapêutica Casa de Restauração irá gerenciar o local.

Foram investidos R$ 630.625,33 mil, com recursos da Administração Municipal e do Governo Federal.
O espaço terá uma enfermeira, um psicólogo, um terapeuta ocupacional, um coordenador e um assistente social. Após a inauguração, a OS terá um período para reorganizar o local antes de abrir para atendimento.