Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Cavalo projeta marcação alta e vitória individual para bater o Brasil

Técnico do Tigre aposta na manutenção da equipe e confirma Vinícius como titular ao lado de Léo Gamalho
Por Heitor Araujo Criciúma - SC, 07/10/2019 - 16:03Atualizado em 07/10/2019 - 18:30
Foto: Jota Éder
Foto: Jota Éder

Roberto Cavalo confirmou, em entrevista coletiva nesta segunda-feira, 7, que vai repetir a escalação, até agora invicta, que mantém desde que assumiu o Tigre. Assim, Vinícius está confirmado no ataque, formando dupla com Léo Gamalho. O Criciúma entra em campo nesta terça-feira, contra o Brasil, às 20h30 no estádio Heriberto Hülse.

A manutenção da equipe é vista como fundamental por Cavalo para manter o bom desempenho e continuar crescendo na competição: nos dois jogos sob o comando do treinador, o Tigre conseguiu impor seu estilo e conquistou quatro pontos.

“É muito importante manter um esquema de jogo e com os atletas que vêm atuando, principalmente quando se vem numa crescente. Sabemos que o Brasil vem com uma marcação muito forte”, analisou Cavalo. “O Wilsão já teve a repetição da mesma equipe, nas cinco partidas que teve como técnico, com uma ou duas alterações. Manter o time dá confiança também ao torcedor: o time já tá na ponta da língua. Temos que ter o equilíbrio dentro de campo e isso vem de fora: a torcida já tá vindo de novo ao campo”, acrescentou o treinador.

Contra o Xavante, que vem de uma vitória fora de casa contra o Operário, no último sábado, Cavalo aposta em um jogo com marcação alta para conquistar a vitória. “Nós vamos fazer uma marcação alta para tentar roubar a bola no campo do adversário, quando você marca forte na frente, uma roubada de bola pega o time desorganizado. Vamos ter paciência na posse, mas temos que ser objetivos”, projetou o técnico.

Para furar o ferrolho

Não é novidade nesta Série B que as equipes visitantes entrem com as linhas de meio-campo e de defesa compactas, deixando a posse de bola com os mandantes. Para tentar vencer o bloqueio defensivo adversário, Wilsão comandou as atividades ofensivas ao longo desta semana de trabalho.

“O Wilsão fez um trabalho de mano a mano, dois contra um. Quando pega um time que joga fechado, se não tiver jogador que faça jogada individual ou um companheiro que dê opção de passe em uma mudança de direção, você não fura o bloqueio. Quando se joga dentro de casa, onde temos que buscar o resultado, temos também que nos preparar atrás por causa dos contra-ataques”, explicou Cavalo.

Marlon, um dos atletas mais experientes deste grupo de jogadores, defendeu as cores rubro-negras de 2016 a 2017; o lateral falou sobre os desafios que o Tigre vai encarar na noite de terça-feira.

“Conversei com o Cavalo, passei algumas informações sobre o Brasil. Deixei grandes amigos lá, a gente sabe que eles tem um jeito aguerrido de jogar e uma bola parada forte. Temos que ter atenção nesse aspecto para não ser surpreendido”, destacou o lateral.

Andrew 12º jogador

A única dúvida de Cavalo para a partida contra o Xavante era no ataque: quem formaria a dupla com Léo Gamalho? Vinícius, que vem sendo o titular até aqui, ainda não marcou com a camisa do Tigre, em 30 partidas disputadas. Por outro lado, Andrew vem entrando bem nos jogos, conseguindo vitórias pessoais contra os defensores. Cavalo não quer perder uma arma: o elemento surpresa. Por isso, Andrew continua no banco de reservas.

“Conversei com o Wilsão. O Andrew tem entrado bem, dando resposta positiva. Neste momento, fazer uma troca, não temos certeza que ele vai conseguir manter a intensidade nos 90 minutos. O Vinícius vem numa crescente e nesse jogo de pressão, ele tem mais bagagem e confiança”, finalizou Cavalo.