Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Casan fiscaliza casas no Pio Corrêa

Programa Se Liga na Rede analisa ligação dos imóveis à rede de esgoto e visitará 5 mil residências em quatro bairros de Criciúma
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma - SC, 26/07/2019 - 16:05Atualizado em 26/07/2019 - 16:12
(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)

Moradores do bairro Pio Corrêa já recebem vistorias de uma empresa terceirizada, em parceria com a vigilância sanitária, para a verificação da ligação das residências à rede de tratamento de esgoto de Criciúma. Ao todo, quatro bairros do município - Pio Corrêa, Centro, Comerciário e Santa Bárbara - receberão as visitas, vinculadas ao programa da Casan, Se Liga na Rede.

Além de fiscalizar se os proprietários cumprem com a obrigação de ligar o escoamento à rede, outro objetivo do programa é identificar quantas residências estão conectadas ao tratamento de esgoto. A estimativa da Casan é de que a cobertura atinja 70% das casas e prédios de Criciúma.

Uma das obrigações dos proprietários é fazer a ligação correta à rede de tratamento, que separe os fluídos de esgoto da água da chuva, para não causar problemas nas zonas de tratamento. Gilberto Benedet, superintendente regional Sul-Serra da Casan, explica o procedimento da vistoria. “Primeiramente estão sendo feitas visitas aos moradores do bairro Pio Corrêa. Assim que terminar, partiremos ao Centro, depois ao Comerciário e por fim ao Santa Bárbara”, aponta.

Não há previsão de quando as vistorias passarão ao Centro, pois depende da celeridade do processo no Pio Corrêa. Se o proprietário do imóvel, por algum motivo, não receber os fiscais, a vigilância sanitária faz uma notificação obrigando o atendimento. Caso o imóvel seja visitado e não esteja em adequação às normas, é estipulado um prazo de 60 dias para que seja regularizado, então uma nova vistoria é realizada. Se não for regularizado ou não receber os fiscais, o imóvel recebe uma multa.

As visitas são feitas de segunda a sexta, em horário comercial. A expectativa é de fiscalizar cerca de 5 mil residências. A Casan investiu R$ 390 mil no programa, apenas no município de Criciúma. O Se Liga na Rede acontece por todo o Estado, nas cidades atendidas pela estatal. O contrato com a empresa terceirizada, que realiza as visitas aos imóveis, tem duração de um ano.