Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Brusque, o primeiro time catarinense a voltar aos treinos

Tirando proveito de decreto estadual que autoriza treinamentos, elenco retornou. Atletas não serão testados para Covid-19
Denis Luciano
Por Denis Luciano Brusque, SC, 14/05/2020 - 16:17Atualizado em 14/05/2020 - 16:27
Jogadores do Brusque ouvem o médico, sentados e devidamente afastados na arquibancada / Fotos: Rodrigo Santos / TV Brusque
Jogadores do Brusque ouvem o médico, sentados e devidamente afastados na arquibancada / Fotos: Rodrigo Santos / TV Brusque

Adversário do Criciúma na Série C do Campeonato Brasileiro, o Brusque é o primeiro time a voltar às atividades em Santa Catarina em meio à pandemia de Covid-19. Tirou proveito da autorização, concedida pelo Governo do Estado na última segunda-feira, 11, para treinamentos. A reapresentação do elenco aconteceu na tarde desta quinta-feira, 14, no estádio Augusto Bauer.

Os jogadores foram recebidos pelo médico André Karnikovsky que repassou diversas orientações. Ele confirmou que o Brusque não submeterá seus atletas a exame para detectar contaminação pelo novo coronavírus, a não ser em casos sintomáticos. "Esse decreto não exigiu o exame do Covid-19, o que eu, como médico, concordo. Não é um teste que vai deixar o jogador voltar amanhã, depois de amanhã. Ele pode todo dia ter um contato e manifestar a doença, e o Covid só dá positivo se a pessoa estiver realmente com Covid", afirmou.

Para o médico, o mais importante será a avaliação clínica diária, que o Brusque fará. "Medir a temperatura e dizer se tem algum sintoma de dor de cabeça, dor no corpo, diarréia, dor de garganta, tosse e medição da temperatura. Se isso acontecer, se o jogador tiver algum desses sintomas, será afastado por no mínimo 14 dias e vai passar por bateria de exames, daí sim fazer o exame do Covid, raio x de tórax, tomografia, para ser reintegrado ou não", explicou.

A volta foi considerada necessária para que o elenco esteja, em tempo, apto a uma volta em breve do Campeonato Catarinense, o que é pleiteado pelos clubes para a primeira semana de junho. "É uma tentativa de pelo menos manter esses jogadores em atividade,
como são jogadores de alta performance, eles perdem capacidade aeróbica, precisam voltar aos treinos. E sabe como é campeonato, pode voltar do dia para a noite", observou o médico. O Brusque havia emitido uma nota referindo seus procedimentos. A nota diz: “Os treinos serão realizados com o mínimo possível de pessoas e os atletas serão divididos em grupos pequenos para a realização das atividades no gramado, mantendo o distanciamento mínimo de dois metros para cada um”.

Médico do Brusque anuncia procedimentos. Os atletas só serão submetidos a exame se apresentarem sintomas

Um dos cuidados adotados foi não utilizar os vestiários, e cada atleta deverá levar o seu material de treinamentos. O Brusque consultou o prefeito Jonas Paegle para ter aval visando a retomada, o que foi obtido. Alguns clubes não conseguiram a mesma autorização, casos de Avaí e Concórdia, onde os prefeitos Gean Loureiro e Rogério Pacheco estão mantendo medidas restritivas rígidas, já que Florianópolis e Concórdia são municípios com muitos casos de coronavírus.

Em Criciúma o prefeito Clésio Salvaro autorizou a volta do Criciúma aos treinamentos, após uma reunião no fim da tarde desta quarta-feira com o presidente Jaime Dal Farra. O clube ainda não se pronunciou sobre um cronograma de retomada de atividades.

O Campeonato Catarinense foi suspenso depois da última rodada da primeira fase, em 15 de junho. A competição, quando retomada, será pelas quartas de final, com os confrontos Avaí x Chapecoense, Brusque x Joinville, Figueirense x Juventus e Marcílio Dias x Criciúma. Concórdia e Tubarão brigarão contra o rebaixamento.