Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Brasil projeta futuro na Copa Davis

Delegação despede-se do Mampituba e aguarda sorteio para saber adversário na qualificatória mundial
Por Heitor Araujo Criciúma - SC, 14/09/2019 - 16:34Atualizado em 14/09/2019 - 16:35
Foto: Luís Candido / CBT
Foto: Luís Candido / CBT

Encerrada a etapa regional da Copa Davis, o time brasileiro terá pela frente, em março do ano que vem, uma eliminatória mundial para tentar a vaga no Madrid Finals de 2020.  O capitão Jaime Oncins preferiu usar o momento depois da vitória sobre Barbados pra comemorar, mas é inevitável já projetar o futuro do tênis brasileiro.

Os jogadores mais experientes, Marcelo Melo e Bruno Soares, falaram após a vitória sobre a dupla barbadense sobre a projeção do time brasileiro na Copa Davis e no esporte. Como é tradição, dois tenistas juvenis participaram dos treinamentos ao longo da semana, Felipe Meligeni Alves e Pedro Boscardin.

"O Brasil sempre foi um país que gerou muitos talentos no júnior, mas tem dificuldades na hora de fazer a transição para o profissional. Hoje a gente tem o Felipe Meligeni e o Pedro, que são dois caras muito talentosos. Estamos estudando junto com a federação para melhorar essa transição e de que em alguns anos essa turma, hoje juvenil, esteja nos representando".

Um dos líderes entre os jogadores, Marcelo Melo é o cara do trote no time. Na coletiva após a vitória brasileira, fez Pedro e  Felipe pagarem flexões na sala de imprensa. "A brincadeira faz parte e traz divertimento, especialmente para o nosso lado. Mas os meninos curtem", descontraiu Melo. 

"O João, com esse primeiro jogo, eu sei que já vai jogar de uma maneira diferente a partir de agora. Pude passar muito da minha experiência pra ele , independente do adversário não é fácil jogar Copa Davis. Daqui a um ano e meio ele vai ser outro jogador, o Wild pode jogar o próximo confronto. Eu e o Soares temos que aproveitar enquanto estamos com eles para passar a experiência e formar um grupo o mais forte possível. O Bellucci pode voltar também ao nível dele, a gente nunca sabe. Vamos trabalhar para ter um time mais forte e tentar jogar o Finals", projetou Marcelo.

O Brasil agora aguarda para saber o adversário da qualificatória mundial para saber o adversário e o local das partidas. Os jogos serão em março do ano que vem.