Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Bolshoi faz pré-seleção de bailarinos em Criciúma

Centro Cultural Jorge Zanatta recebeu audições nesta terça
Redação
Por Redação Criciúma, SC, 25/06/2019 - 17:04Atualizado em 25/06/2019 - 17:05
Divulgação
Divulgação

O Centro Cultural Jorge Zanatta recebeu nesta terça-feira, 25, uma pré-seleção para a escolha de bolsistas para fazerem parte da seleção nacional de Ballet Bolshoi. A tradicional escola de Joinville é uma filial do Teatro Bolshoi de Moscou, um dos mais famosos do mundo. Na segunda-feira (24), quatro workshops gratuitos de balé clássico, com turmas desde iniciantes ao avançado, foram oferecidos para crianças e adolescentes no Centro Cultural.

A iniciativa abrange todo o país e visa selecionar 20 meninos e 20 meninas para se transferirem a Joinville, onde passarão a fazer parte da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil. “A pré-seleção está acontecendo em todos os estados do Brasil. Depois desta etapa, ocorrerá a seleção nacional, em que conheceremos os novos 40 talentos que entrarão no Ballet Bolshoi”, explica Miria Fardoski, que atua no núcleo de produção. 

Em 2018, quase seis mil crianças passaram pela pré-seleção, onde os profissionais avaliaram os perfis com aptidão para preencher as vagas. “Santa Catarina era um estado em que tínhamos poucas pré-seleções. Agora, com a parceria com o Sesi/Fiesc, conseguimos chegar a dez cidades catarinenses para, no final, termos mais pessoas do estado conosco”, afirma o professor artístico Jonas Salvador.

Nestes dois dias, mais de 70 jovens bailarinos passaram pelo Centro Cultural Jorge Zanatta. Depois de Criciúma, a equipe da Escola do Teatro Bolshoi segue para São José, na Grande Florianópolis, pretendendo dar continuidade aos testes.

Mundialmente reconhecida

O Ballet Bolshoi é a maior e mais antiga escola de balé do mundo. No Brasil, possui como única filial a escola de Joinville, no Norte de Santa Catarina. O objetivo é formar artistas cidadãos e promover a arte-educação com a mesma excelência da sede em Moscou, capital da Rússia.

“Para nós da Fundação Cultural de Criciúma é uma satisfação muito grande poder abrigar esse projeto do Bolshoi. Ficamos esperançosos que alguns criciumenses vençam essas eliminatórias para que possam se apresentar pelos palcos de todo o mundo”, destaca o diretor cultural Evandro Prêmoli.