Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Aposentadoria de desembargador prejudica obras da Jorge Lacerda  

O presidente da Câmara de Vereadores Tita Belloli pediu ajuda a OAB de Criciúma
Gregório Silveira
Por Gregório Silveira Criciúma, SC, 15/09/2020 - 18:17Atualizado em 15/09/2020 - 18:19
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Entra mês, sai mês e a revitalização da Rodovia Jorge Lacerda, o acesso sul a cidade de Criciúma, ainda continua sem data para sair do papel. Dessa vez o presidente da Câmara de Vereadores de Criciúma, Tita Belloli foi até a Ordem dos Advogados do Brasil, com sede em Criciúma, para pedir ajuda. 
"Estivemos reunidos com o presidente da OAB (Criciúma) Rafael Búrigo Serafim para buscar informações sobre o projeto. Depois de uma consulta descobrimos que o processo já foi encaminhado ao Ministério Público de Santa Catarina", afirma o vereador Tita Belloli.

O atraso da obra está tendo mais um motivo, além do meramente legal. A aposentadoria do desembargador que estava analisando o caso. Ainda não houve a substituição desse profissional então não há quem assuma o imbróglio da Jorge Lecerda.

"Pedimos apenas agilidade. Temos receio que demore para chegar no Ministério Público e ficar apenas para o ano que vem. Essa rodovia é muito importante e mortes vem acontecendo no local", adianta Belloli. 

A Jorge Lacerda está parada devido uma disputa de empresas que participam da licitação. Uma deles entrou na justiça com um pedido de liminar contra a empresa JR Construções, vencedora do processo licitatório. Na liminar contesta o atestado técnico apresentado pela vencedora. Atualmente o processo está judicializado e a Secretaria de Infraestrutura do Estado espera o parecer do Poder Judiciário para que eles possam liberar a obra.