Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Anselmo Freitas, a bola da vez

Empresário foi sondado para a presidência do Criciúma, não descartou mas põe condições. Uma delas, a união
Denis Luciano
Por Denis Luciano Criciúma, SC, 13/12/2018 - 07:00
Anselmo Freitas foi lembrado, está em Taiwan e mantém diálogo com Jaime Dal Farra/Foto: Arquivo/A Tribuna
Anselmo Freitas foi lembrado, está em Taiwan e mantém diálogo com Jaime Dal Farra/Foto: Arquivo/A Tribuna

O futuro presidente do Criciúma pode estar do outro lado do mundo agora. Em viagem de negócios ao Oriente, o empresário Anselmo Freitas encontra-se na ilha de Taiwan, pequeno país na costa da China. Enquanto trabalha e prospecta, ele recebeu uma consulta que fez brilhar os olhos: a possibilidade de presidir o clube do seu coração.

Freitas, que já foi dirigente do Criciúma e, recentemente, participou de campanhas promocionais pelo clube com uma de suas empresas, a Cristalcopo, vem admitindo a interlocutores próximos que houve a sondagem e não descarta a hipótese de buscar a presidência. Mas colocou algumas condições. Uma delas seria contribuir para uma pacificação do Tigre. Ou seja, não demonstra disposição de concorrer contra Jaime Dal Farra.

Pelo contrário. Freitas e Dal Farra tem conversado bastante. Dos diálogos frequentes, a busca de ideias para o Criciúma. Da troca de ideias, um alinhamento que pode até fomentar um caminho conjunto para a eleição do dia 21. Um dos consensos entre eles reside na necessidade de aproximar clube e torcida. Daí é possível entender que um nome novo e sem rejeição, como o de Anselmo Freitas, teria chances até de ser apoiado pelo próprio atual presidente. Eis uma combinação que não pode ser deixada de lado.

Para as mesmas pessoas próximas, de quem Freitas tem recebido muitas mensagens disparadas desde que a eleição foi marcada pelo Conselho Deliberativo, o empresário mantém em aberto a possibilidade de evoluir as conversações quando do seu retorno ao Brasil, em breve. Faltam oito dias para a eleição. A aguardar os próximos capítulos.

Oposição trabalha com três nomes

Lucas Renan Domingos

Se Jaime Dal Farra vai ou não concorrer à reeleição para presidente do Criciúma ainda é uma incógnita. As inscrições de chapas estão abertas, mas até o momento nenhuma informação de registros. O que se sabe é que o grupo “Apenas Criciúma” tem se apresentado como oposição e iniciou, desde o lançamento do edital, as negociações para apresentar um nome que possa ocupar o lugar de Jaime Dal Farra. 

Três nomes estão em conversa com alguns conselheiros para, se vantajoso for, encabeçar a chapa. O representante do “Apenas Criciúma”, Augusto Silva, é quem tomado a frente das negociações. “Estamos nos movimentando fortemente. A tentativa é realmente montar a chapa. Nossa intenção é ter uma definição até a próxima terça-feira”, estipulou Silva.

O perfil de quem deve ser o representante da chapa está definido. E casa, até mesmo, com o de Anselmo Freitas, agora, cogitado para ser o novo mandatário do Tigre. “Queremos alguém que seja com nome forte, capaz de ter uma boa representatividade. O mais importante é definir a figura do presidente. Os demais membros da chapa virão naturalmente. Tem gente capaz de assumir o departamento financeiro, o de patrimônio”, analisou.

Se não houver a intenção de alguém de peso, Silva garante que a chapa continuará buscando novas possibilidades. “Não é apenas um que estamos conversando. São três. Se nenhum deles topar ou isso não tiver um encaminhamento até o encerramento das inscrições, devemos montar uma chapa mesmo assim, daí com outros membros”, concluiu.