Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Amesc não tem relação com a ida da Cidasc para Araranguá

Presidente da Associação, Arlindo Rocha, garante que quer manter a relação cordial com a Amrec
Erik Behenck
Por Erik Behenck Maracajá - SC, 20/08/2019 - 10:36Atualizado em 20/08/2019 - 10:54
(foto: arquivo 4oito)
(foto: arquivo 4oito)

A Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (Amesc) não tem nada a ver com a retirada da Cidasc de Criciúma. Quem garantiu foi o prefeito de Maracajá e presidente da organização, Arlindo Rocha. Na segunda-feira, 19, o vereador criciumense Tita Belloli (MDB), anunciou que a alteração estava sendo planejada pelo Governo do Estado.

“Essa situação de transferência da Cidasc, não tem qualquer mobilização da Amesc. Queremos continuar nossa parceria e o clima de amizade. Não tem qualquer envolvimento da Amesc”, citou Rocha durante entrevista para o Jornal das Nove. Para tentar contornar a situação, uma reunião entre secretário de Agricultura da Amrec foi marcada.

A Cidasc presta serviço em Criciúma, atendendo produtores rurais, no mesmo prédio da Epagri, sem pagar aluguel.