Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Acélio Casagrande quer reativar programas e acabar com as filas da saúde

Novo secretário do Governo Salvaro assumiu na segunda-feira e buscará mais humanização
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 05/06/2019 - 08:55Atualizado em 05/06/2019 - 09:15
(fotos: Erik Behenck)
(fotos: Erik Behenck)

Acélio Casagrande assumiu a Secretaria Municipal de Saúde na segunda-feira (3) e tem como principal objetivo zerar as filas. Com vasta experiência na área, esteve no Programa Adelor Lessa e disse que pretende evitar que as pessoas fiquem doentes, para agilizar todo o sistema. “A gente quer fazer isso o mais rápido possível e vamos trabalhar firme nisso”, comentou.

Haverá uma reunião nesta quarta-feira (5), entre o secretário e os enfermeiros do Programa Saúde da Família. Uma questão que Acélio acha importante são os retornos, segundo ele, os pacientes podem marcar já no momento do atendimento, facilitando essa questão. Outra questão envolve uma parceria com a Unesc está sendo planejada e vai ajudar a Saúde.

“É a humanização do sistema para atender bem as pessoas. Essa vai ser a minha orientação, uma pessoa que entra no posto de saúde precisa ser tratada bem. Vamos voltar com alguns programas que eu considero inovador, que é o atendimento aos idosos, a Unesc vai ser parceira e vamos atender esses idosos dentro de casa”, destacou.

O novo secretário pensa que os hospitais da região podem contribuir, já que são referências em diferentes áreas, principalmente as que não precisam de UTI. Outra reunião vai acontecer nesta manhã, envolvendo os repasses em relação aos atendimentos do Sistema Único de Saúde (SUS) realizados no Hospital São José.

“As irmãs estarão comigo às 9h30 e vamos falar sobre o contrato do São José. A ideia é que o contrato se prorrogue por mais três meses. Vamos continuar com os R$ 750 mil. Em 90 dias já vamos ter uma nova política hospitalar definida, então acredito que dê tudo certo”, afirmou.

Acélio sem partido

Acélio Casagrande era filiado ao MDB, pelo qual foi eleito vereador de Criciúma e deputado estadual. Estará entrando em um governo encabeçado pelo PSDB, com o PSD de vice. Assim, pensa que o melhor a fazer neste momento é ficar sem partido. Acélio não descartou uma candidatura em 2020, mas disse que vai esperar as coisas correrem.