Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Abertura de licitação. O próximo passo para a iluminação da Via Rápida

Secretaria de Estado da Fazenda aprovou aditivo e Celesc prepara o processo licitatório
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 16/06/2021 - 16:47
Foto: Arquivo/4oito
Foto: Arquivo/4oito

Três anos e meio e parece que a escuridão na Via Rápida, em Criciúma, está perto de acabar. Isso porque o próximo passo para a instalação da iluminação é a abertura de licitação. Porém, segundo a Celesc, ainda não há data. Por outro lado, um entrave que atrasou o processo foi vencido. “Parte do projeto inicial de um trecho da via, apresentado à Celesc por cooperativa responsável pela obra, necessitou de ajustes da equipe de engenheiros da companhia para atendimento às normas técnicas, um dos motivos que causaram o adiamento do calendário inicial. Então, na fase de orçamento realizada em fevereiro deste ano foi identificada a necessidade de reajuste, em relação ao que estava previsto. O aditivo foi aprovado este mês pela Secretaria de Estado da Fazenda e a Celesc abrirá processo licitatório para a contratação da empresa especializada que irá executar a obra”, diz nota enviada pela Celesc à redação do Portal 4oito.

Confira também:
Projeto de iluminação da Via Rápida em análise na Secretaria da Fazenda

A iluminação

O projeto de iluminação da Via Rápida prevê a instalação de luminárias de LED ao longo dos 12,7 quilômetros do trajeto. A obra será custeada por convênio com o Governo do Estado de Santa Catarina, com recursos oriundos do ICMS, sem contrapartida dos municípios.

A conta de energia deverá ser paga pelos municípios de Criciúma e de Içara, por meio da Cosip. As duas cidades já assinaram documento de comprometimento com esta finalidade.

 

Confira a nota enviada pela Celesc ao 4oito:


O projeto de iluminação da Via Rápida, no Sul do estado prevê a instalação de luminárias de LED ao longo dos 12,7 quilômetros do trajeto. A obra será custeada por convênio com o Governo do Estado de Santa Catarina, com recursos oriundos do ICMS, sem contrapartida dos municípios.

 

Parte do projeto inicial de um trecho da via, apresentado à Celesc por cooperativa responsável pela obra, necessitou de ajustes da equipe de engenheiros da Companhia para atendimento às normas técnicas, um dos motivos que causaram o adiamento do calendário inicial. Então, na fase de orçamento realizada em fevereiro deste ano foi identificada a necessidade de reajuste, em relação ao que estava previsto. O aditivo foi aprovado este mês pela Secretaria de Estado da Fazenda e a Celesc abrirá processo licitatório para a contratação da empresa especializada que irá executar a obra. 

 

A conta de energia da via deverá ser paga pelos municípios de Criciúma e de Içara, por meio da Cosip, que assinaram documento de comprometimento com esta finalidade.