Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

A hora dos gigantes na Copa Davis

Marcelo Melo e Bruno Soares entram em quadra às 11h deste sábado no Mampituba
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma - SC, 14/09/2019 - 10:29Atualizado em 14/09/2019 - 10:34
Foto: Luís Candido / CBT
Foto: Luís Candido / CBT

Para muitos, o confronto mais esperado da Copa Davis. Não tanto pelo adversário, mas pela expectativa sobre o nível de tênis apresentado pela dupla brasileira. Marcelo Melo e Bruno Soares estarão em quadra na Sociedade Recreativa Mampituba a partir das 11h deste sábado, com expectativa de casa cheia e de desempatar o confronto contra Barbados.

Na história do tênis, ambos são gigantes. Bruno Soares já atingiu a segunda posição no ranking da ATP no quadro de duplas. É bicampeão do US Open e campeão do Australian Open, além de ter sido finalista de Wimbledon. Atualmente, ocupa a 22º posição na ATP. 

Aos 37 anos, ainda é um dos atletas mais vibrantes da equipe. Na sexta-feira, permaneceu na primeira fileira da quadra central do Mampituba para apoiar os companheiros, especialmente João Menezes, que teve uma estreia dura contra Darian King. "Quando a gente tiver na quadra, a gente tem que saber que a gente pode jogar o nosso melhor, defendendo o Brasil. A Copa Davis é uma competição diferente, que dá um friozinho à mais na barriga, porque você está jogando pelo seu país", prometeu Soares.

O companheiro do Soares não deixa por menos. É outro gigante - quase que literalmente. Marcelo Melo impressiona pelos títulos conquistados na carreira, mas também pelo tamanho. Com 2,03 metros, é o tenista mais alto do confronto. Por muito tempo, Melo foi o número 1 do mundo nas duplas, posto que perdeu em abril de 2018. Mas mantém-se em altíssimo nível: atualmente é o número 5 do mundo.

Nesta temporada, o melhor resultado em Grand Slam foi as quartas de final em Wimbledon. No US Open, foi eliminado nas oitavas de final, jogando ao lado do polonês Lukasz Kubot. "O US Open passou, agora tem essa competição muito importante pra nós que é  Copa Davis, especialmente no Brasil. Minha alegria para jogar a Copa Davis é sempre a mesma, temos que dar o máximo pro Brasil sair na frente no confronto. Jogar em casa é uma chance de jogar na frente de muita gente que nos torce pela televisão", falou Melo.

Haydn Lewis, tenista barbadense que atuará ao lado de Darian King contra a dupla brasileira, pregou respeito máximo aos dois adversários. "Para mim é uma grande oportunidade jogar a Copa Davis. contra jogadores como eles, Marcelo e Bruno que estão no topo há muitos anos. Para mim está tudo maravilhoso aqui. Vamos dar o nosso máxímo. Darian e eu jogamos juntos, o mais importante é confiar na nossa habilidade e não ficar intimidado pelo Bruno e Marcelo".

A Copa Davis encerra-se neste sábado. Os jogos começam a partir das 11h; após as duplas, Thiago Monteiro volta à quadra para enfrentar Darian King. Se o confronto entre Brasil e Barbados permanecer empatado, o jogo decisivo será entre João Menezes e Haydn Lewis.