Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

A crise dos salários atrasados continua no Tubarão

A má fase do Peixe dentro de campo vem, também, embalada por dificuldades financeiras
Denis Luciano
Por Denis Luciano Tubarão, SC, 26/02/2020 - 11:29Atualizado em 26/02/2020 - 11:29
Foto: Silas de Bona / CA Tubarão
Foto: Silas de Bona / CA Tubarão

O Atlético Tubarão luta contra o rebaixamento dentro de campo no Catarinense. E fora dele briga para organizar as finanças. Em crise, o clube chega a ter salários de dezembro ainda não pagos. É o caso dos atletas mais experientes, com vencimentos mais elevados, que não receberam nem o último mês de 2019 nem o primeiro de 2020. Os jogadores que ganham menos e boa parte dos funcionários ainda não viram na conta o salário de janeiro. Membros da comissão técnica também estão no aguardo para receber dois meses em atraso. 

Atentos à crise, membros do Conselho de Administração do clube acompanharam o treinamento apronto ao jogo contra o Concórdia e repassaram algumas informações aos atletas. No dia seguinte, o time foi a campo e tomou 4 a 1 em Concórdia, contra um rival direto na luta pela permanência na elite. 

Procurado, o clube se manifestou por nota. Confira:

O clube já pagou os salários dos mais jovens de dezembro e de parte dos funcionários, especialmente os que recebem menos, e está em busca de recursos para quitar todos os vencimentos.

O Tubarão volta a campo na próxima segunda-feira, 2, em casa, contra o Avaí. O time está em oitavo lugar no Catarinense com 5 pontos, e hoje ainda garantiria a última vaga no mata-mata das quartas-de-final. Atrás do Peixe estão o Concórdia, com 4, e a Chapecoense, com 3 pontos.