Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Clássico é clássico

Por Marciano Bortolin 07/01/2022 - 16:41

Há alguns anos percebi que, apesar de ler bastante, poucos clássicos estavam na minha lista, então coloquei na meta intercalar as leituras com autores que, com as suas obras, entraram para a história.

São muitos e de diversos gêneros para uma única postagem, mas abaixo, algumas dicas destes clássicos:

1984, de George Orwell. Publicado em 1949, como o próprio nome diz, esta ficção utópica e distópica se passa em 1984. Esta, que é uma das obras mais famosas de George Orwell, conta a história de Winston Smith, homem de meia idade e membro do Partido Externo.

Apesar de ter sido publicado há tanto tempo, é bem atual e trata da forma como a sociedade funciona, tanto no egoísmo quanto na sede pelo poder, o que prejudica a evolução da sociedade. Naquele mundo criado porr Orwell todos são vigiados pelo "Big Brother". Este nome te remete a algo?


 

 

A Revolução dos Bichos,  de George Orwell. Eu já havia assistido o filme, mas ainda não havia lido a obra. E quanto tempo perdi. Uma obra magnífica. A “fábula moderna” de George Orwell nos ajuda a identificar líderes prepotentes e regimes opressores, que atuam por meio de técnicas de alienação e manipulação psicológica da população. Vale a pena cada página.

Entrevista com o Vampiro, de Anne Rice. Outro caso que primeiro vi o filme para, anos depois, ler o livro. Em uma São Francisco, dos anos 1990, um jornalista tem pela frente um entrevistado incomum: um vampiro que conta os feitos ao longo dos seus 200 anos de existência.  A obra no estilo de terror gótico, este é o primeiro sucesso da escritora Anne Rice e teve a primeira edição em 1976 

A história gira em torno do vampiro Louis de Pointe du Lac, que é quem relata as duas histórias para o jornalista. 

A adaptação para os cinemas é estrelada por Brad Pitt e Tom Cruise.

A Arte da Guerra, de Sun Tzu. O livro é tido como o maior manual de estratégia já visto. Nele, o autor descreve temas ligados à estratégia militar, sobre como se posicionar no campo de batalha, identificar pontos fortes e fracos do inimigo, entre outros.

A Arte da Guerra é um tratado militar escrito durante o século IV a.C. composto por treze capítulos. Acredita-se que o livro tenha sido usado por diversos estrategistas militares através da história.

 

Psicose, Robert Bloch. O clássico de Robert Bloch que deu origem ao filme homônimo de Alfred Hitchcock, foi publicado em 1959. 

Bloch se inspirou no caso do assassino de Wisconsin, Ed Gein. O protagonista Norman Bates, assim como Gein, era um assassino solitário que vivia em uma localidade rural isolada e que tinha uma mãe dominadora. O restante, você descobre lendo o livro.


O Alienista, de  Machado de Assis. Clássico nacional, o livro fala de Simão Bacamarte, médico respeitado que, após viajar pela Europa e pelo Brasil, retorna à sua cidade, Itaguaí.

No local, ele se casa com a viúva Dona Evarista. A relação não era baseada no amor, e sim na possibilidade de ter filhos. Depois, ele decide se dedicar aos estudos da psiquiatria e constrói um manicômio chamado Casa Verde para abrigar todos os loucos da cidade e da região.  


Laranja Mecânica, de Anthony Burgess. O livro, narrado pelo protagonista Alex,  é um dos ícones literários da alienação pós-industrial que caracterizou o século XX. 

A perturbadora história narrada pelo protagonista, o adolescente Alex, se passa em uma sociedade futurista onde a violência atinge proporções gigantescas e provoca respostas agressivas do governo totalitário. O autor emprega ainda uma linguagem diferenciada.

 

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito