Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Vídeo mostra formigas e suposta pulga no HMISC

Diretor do hospital nega infestações e diz que caso é isolado
Por Clara Floriano Criciúma - SC, 09/02/2018 - 08:03Atualizado em 09/02/2018 - 12:09
(foto: reprodução/ Facebook)
(foto: reprodução/ Facebook)

Nesta semana um vídeo mostrando uma situação bastante preocupante, feito no interior do Hospital Materno-Infantil Santa Catarina (HMISC), viralizou na internet e já conta com quase 40 mil visualizações. No vídeo, um pai, uma mãe e um bebê de colo estão em um quarto fechado com muitas formigas e uma suposta pulga em um dos leitos.

“O Materno-Infantil possui um programa preventivo de controle de pragas. Não temos nada que não esteja nas conformidades da Vigilância Sanitária. Embora essa repercussão tenha acontecido, o fato é isolado. Não tem a menor possibilidade de infestações e de formigas. Assim como se descarta a possibilidade de pulgas. Salvo as que já vem com os pacientes”,  afirmou Leon Iotti, diretor HMISC.

Segundo Iotti, o hospital realiza procedimentos para combater as formigas, repelindo-as e não exterminando, já que não é possível usar inseticidas porque podem prejudicar os pacientes.

“As formigas são atraídas pelos alimentos que os próprios pacientes trazem. Mesmo com orientação, os pacientes trazem escondido em bolsas. As telas a gente tem que fazer manutenção, porque as pessoas costumam fura-las. Ficamos preocupados com a situação em si. A equipe da vigilância esteve no hospital e não encontramos as formigas”, esclareceu.

A mãe que aparece no vídeo, Dienifer Alexandre De Souza, explicou que esteve no hospital no dia cinco deste mês. “Demoramos mais de meia hora para ser atendidos. Aí depois de ser atendidos a moça foi grosseira e mal educada comigo. Eles nos botaram em uma sala fechada, de nebulização. A sala não tinha ventilação, era abafada”, comentou sobre a sala onde foi gravado o vídeo.

Outro problema apontado pela mãe foi que uma das atendentes estava jogando online e se recusou a atendê-los.

“Nós estamos com equipe de treinamento e fazendo a troca de funcionários. Alguns novos estão sendo treinados. Talvez ela tenha percebido como um jogo, mas na verdade era um treinamento”, explicou Iotti.