Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Valdiram, ex-Criciúma e Vasco, é encontrado morto em São Paulo (VÍDEO)

Jogador se destacou no Vasco em 2006. Passou rapidamente pelo Tigre em 2008 e, fora do futebol, vivia nas ruas
Denis Luciano
Por Denis Luciano São Paulo, SP, 20/04/2019 - 20:49Atualizado em 20/04/2019 - 21:07
Valdiram no Vasco em 2006 / Divulgação
Valdiram no Vasco em 2006 / Divulgação

Pouco mais de uma década depois de defender o Criciúma, o atacante Valdiram, que chegou com fama de goleador conferida no Vasco dois anos antes, foi encontrado morto neste sábado em São Paulo. Ele era morador de rua na capital paulista. A informação é do GloboEsporte.

Valdiram teve curtíssima passagem pelo Criciúma. Disputou apenas três partidas entre os dias 4 e 17 de outubro de 2008, em vitórias em casa contra Ceará (2 a 0) e Bragantino (1 a 0) e em uma derrota fora contra o Avaí (3 a 0). Ele não fez gol com a camisa tricolor e foi dispensado por um ato de indisciplina. Ele chegou atrasado a uma concentração e já vinha apresentando problemas extra-campo no Criciúma. Naquela temporada, o Tigre foi rebaixado à Série C do Brasileiro.

Valdiram no Criciúma em 2008 / Foto: Ulisses Job  / ClicRBS / Arquivo

Havia relatos de que Valdiram morava nas ruas desde o ano passado. Em fevereiro de 2018 ele foi encontrado morando nas ruas de Bonsucesso, no Rio de Janeiro. Recebeu na ocasião ajuda do Vasco da Gama. Chegou a ter uma oportunidade para jogar no Olaria, depois de receber alta de uma clínica de reabilitação, mas o vício em drogas o acabou levando para as ruas de novo. Em dezembro passado, em um vídeo no YouTube, ele aparecia debaixo de um viaduto ao lado de outros moradores de rua pedindo ajuda aos seus ex-companheiros de Vasco. Assista o vídeo abaixo:

Valdiram Caetano de Morais era natural de Canhotinho, Pernambuco, e de 2001 a 2005 jogou no CRB, Mirassol (SP), Anápolis (GO), Belenenses (Portugal), Cianorte (PR), Esportivo (RS) e chegou ao Vasco em 2006, marcando 14 gols em 32 jogos. Jogou ao lado de Romário e marcou 7 gols na Copa do Brasil, mas teve seu contrato rescindido em fevereiro de 2007 por indisciplina.

Depois, passou por Itumbiara (GO), Ituano (SP), Bonsucesso (RJ), Al-Shamal, Paysandu (PA), Criciúma, Noroeste (SP), CSA, Goytacaz (RJ), Avenida (RS), Tupi (MG), Sport (MG), Central (PE), Ferroviário (CE), Duque de Caxias (RJ), Bangu (RJ), Comercial (AL) e seu último time foi o Atlântico, da Bahia, em 2017.