Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Unesc retoma atividades reconfigurada e reposicionada, afirma reitora

Universidade terá mais alunos e ampliação de atividades neste ano
Por Clara Floriano Criciúma - SC, 06/02/2018 - 11:19
(foto: Clara Floriano)
(foto: Clara Floriano)

Entre alunos, professores e servidores a Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) conta com aproximadamente 15 mil pessoas, fora quem acessa a universidade para buscar serviços como clínicas integradas, unidades judiciárias e unidades de modo geral. No próximo dia 19 de fevereiro, a instituição volta a funcionar normalmente após o recesso de verão.

“Temos agora, para 2018, uma universidade toda reposicionada, reconfigurada e com diversas atividades para receber os estudantes no primeiro dia de aula. Eles serão recebidos com música e com alegria, que é o que promove o campo de uma universidade como a nossa. Além disso, teremos inúmeros projetos que serão implantados ao longo do ano, porque a Unesc completa 50 anos neste ano”, contou a reitora Luciane Ceretta.

Neste ano a universidade terá mais alunos que em 2017. “O ano de 2017 foi difícil, tendo como reflexo todo o sistema econômico nacional. Mas também trabalhamos, sobretudo no segundo semestre, um novo método de diálogo da Unesc com a comunidade e acreditamos que isso tenha resultado nessa reconfiguração da procura de alunos. Ela tem sido surpreendente. Teremos um número maior de alunos e também um retorno de alunos”, contou Luciane.

Escritório de negócios

Além da parte acadêmica, a Unesc terá também ampliação em outras atividades. Segundo a reitora, a universidade precisa de captação de recursos e deve ampliar o relacionamento com o setor público e produtivo e, por isso, está implantando neste ano o escritório de negócios.

“Ele se inicia hoje, faz parte de toda a reestruturação administrativa redesenhada. O escritório vai trabalhar diferentes frentes para captação de recursos, dentre as quais o retorno da realização dos concursos públicos e processos seletivos”, afirmou.

Tecnologia

A Unesc deve também investir na educação voltada a tecnologia, segundo Luciane. “Temos perspectivas de especialização nesta área e estamos formatando um programa de mestrado, o que não depende só da universidade, mas de todo um sistema nacional. Queremos ampliar significativamente a nossa oferta na [área tecnológica tendo em vista que é o que o mercado está nos solicitando”, esclarecer a reitora.

2018 na Unesc

Para 2018, a reitora projeta novas oportunidades, diferente de 2017. São nove novos doutorados que vão além da formação acadêmica e que geram conhecimentos para a indústria. Além da ampliação com o serviço público, haverá também uma ampliação na relação com o setor produtivo de modo geral. “Nós precisamos estar mais próximos de quem faz girar a economia e gera empregabilidade”, afirmou.

No decorrer do ano, a universidade deve ainda discutir o movimento socioeconômico da região. Outra novidades é a gerencia de informação. “A universidade precisa estar presente em todos esses movimentos. É algo transformador. A Unesc continuará a ser uma grande universidade”, disse.