Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Ubers de Criciúma fazem manifesto contra PLC 28/2017 (vídeo)

Projeto está sendo chamado de Lei do Retrocesso por motoristas de aplicativos de mobilidade
Por Clara Floriano Criciúma - SC, 30/10/2017 - 11:48Atualizado em 30/10/2017 - 11:53

Na manhã desta segunda-feira (3) aproximadamente 50 motoristas Ubers de Criciúma realizaram uma carreata contra a PLC 28/2017 que pretende proibir transportes aplicativos de mobilidade, como o Uber. No sábado (28) a empresa lançou a Campanha 'Não ao PLC 28/ 2017'.

Segundo Lucas Fofonka, motorista Uber, os carros saíram do Parque das Nações e partiram em direção ao Terminal do Pinheirinho, depois seguiram de volta ao Centro da cidade.

“Estão querendo cortar os nossos direitos. Amanhã no final da trade vamos à Câmara de Vereadores e vamos explicar como funciona e mostrar que não é viável pagar mais taxas. Queremos mostrar que o aplicativo é seguro”, contou o Fofonka.

Sobre a “Lei do Retrocesso”

A PLC 28/2017 é de autoria dos senadores Cristovam Buarque (PPS), Hélio José (PROS) e Reguffe (sem partido) e será votada nesta terça-feira (31) no Senado federal.

Dentre as medidas propostas pelo projeto estão:

1. Exige que os veículos tenham placas vermelhas iguais às dos táxis

2. Autoriza os municípios a proibirem os apps quando quiserem

3. Faz com que os motoristas parceiros precisem de uma autorização específica, que pode ou não ser concedida

4. Todos os motoristas precisam ter veículos próprios - não se pode dividir com seus familiares ou alugar carros

5. Proíbe os veículos de circularem em cidades vizinhas, como em regiões metropolitanas

(foto: Lucas Fofonka)