Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Tudo sobre o Clássico da Polenta

Metropolitano e Caravaggio se enfrentam na grande final do Campenato Regional da Larm
Por Lucas Renan Domingos Criciúma, SC, 01/12/2018 - 14:30
Juntos, clubes já conquistaram dez vezes o campeonato regional de futebol amador/Foto:Daniel Búrigo/A Tribuna
Juntos, clubes já conquistaram dez vezes o campeonato regional de futebol amador/Foto:Daniel Búrigo/A Tribuna

Somadas as duas equipes, a final do Campeonato Regional da Liga Atlética da Região Mineira (Larm) terá em campo dez títulos da competição neste ano. Mais uma vez, a Taça Carvão Mineral será decidida no Clássico da Polenta, formada por dois times da mesma cidade, Nova Veneza. A rivalidade, por si só, já promete uma partida disputada nos dois jogos que compõe a final, mas os dados do confronto podem esquentar ainda mais essa decisão.

De um lado, o time do Caravaggio, com seis conquistas. Do outro, o Metropolitano com quatro títulos. As duas equipes já disputaram três finais do Regional da Larm. A vantagem é para o Metrô, que se deu melhor em duas oportunidades. “Foram os dois times com a melhor campanha. Mereciam estar na final. Para quem gosta de futebol, vai ser um grande jogo”, afirmou o presidente da Larm, Emerson Lodetti.

O último título do Metrô foi em 2015, sobre o Araranguá. Já o do Time da Montanha, o Caravaggio, foi em 2016, na última vez em que os dois times de neovenezianos se encontraram em uma final. Nos últimos oito anos, o histórico do confronto também é equilibrado. Desde 2010, Metropolitano e Caravaggio se enfrentaram em 17 oportunidades. No resultado, seis vitórias e cinco derrotas para o Metrô. Para o Caravaggio, cinco vitóriase seis derrotas. Além de seis empates

Na última final entre os clubes, quem levantou a taça foi o Caravaggio/Foto: Daniel Búrigo/A Tribuna

Os artilheiros em campo

No Regional da Larm 2018, ambos os times entraram em campo nove vezes até chegar à final. A campanha do Caravaggio até então teve 18 gols marcados, oito gols sofridos, seis vitórias, dois empates e uma derrota. O Metropolitano marcou 25 vezes, levou apenas seis gols, venceu sete jogos, perdeu um e empatou outro.

Só que o bom saldo de gols para os dois times tem grande participação dos artilheiros do campeonato, principalmente pelo lado do Metrô. Até agora, o artilheiro da competição é Beto Cachoeira, do Metropolitano. O centro-avante balançou as redes nada mais nada menos que 13 vezes, mais da metade dos gols do seu time.

“Nosso time é bem entrosado e isso ajuda na hora dos gols. A bola chega mais fácil e eu tenho conseguido aproveitar a oportunidade. Espero que possa fazer gols também na final, mas o importante é a gente sair com o título. No Campeonato Sul-Brasileiro, eu não consegui fazer gol, mas meus companheiros fizeram e saímos com a taça. É o que importa”, destacou o artilheiro.

Logo atrás dele vem Marcel, com seis gols na competição. Vice-artilheiro do Regional da Larm e o maior goleador do time do Caravaggio. Até o momento, ele conseguiu balançar a rede em seis oportunidades.

No Regional da Larm de 2018, Beto Cachoeira já marcou 13 vezes/Foto: Junior Bortolotto/Especial

“Vai ser um jogo muito difícil, com certeza. Até o momento eles ganharam tudo que disputaram esse ano. Só que estamos preparados também e com responsabilidade. O favoritismo pode até estar pro lado deles, mas precisamos entrar com tranquilidade para sair com um bom resultado. Vai ser um bom jogo”, apontou Marcel.

A confiança dos técnicos em suas equipes

A beira do campo o duelo será entre Jean Reis e Geraldo Aurélio, técnicos de Metropolitano e Caravaggio, respectivamente. O trabalho de Reis no Metrô tem sido incontestável. O calendário do ano da equipe que comanda já disputou três campeonatos em 2018. Em todas, o Metropolitano levantou a taça. Foi a Copa Sul dos Campeões, o Campeonato Estadual de Futebol Amador e por último o Campeonato Sul Brasileiro de Futebol Amador. Se vencer o Regional da Larm, o time de Reis levantará a quarta-taça no ano.

“É por isso que a gente tem conversado muito com os jogadores. Queremos fechar esta temporada com chave de ouro. Nossa preocupação é não relaxar. Desde quando montamos esse elenco, tínhamos um objetivo, que era dar resultado. Tem dado certo. Vamos respeitar muito a equipe do Caravaggio, que é perigosa, mas vamos jogar pra ganhar”, comentou o técnico do Metropolitano. Para a partida, ele não tem à disposição Lalau e Andrei, ambos lesionados. Além da saída de Murilo que retornou ao futebol profissional.

Já no comando do Caravaggio está Geraldo Aurélio. O treinador assumiu o clube no meio da competição, após deixar o Araranguá, que caiu nas quartas de final. “Apesar do ano não ter sido muito bom. O Caravaggio tem tradição. Viemos de uma cobrança grande da torcida, principalmente pelos últimos resultados em clássicos. Só que nessas horas, o favoritismo pode cair. Clássico muda tudo. Vamos aproveitar o fator casa para sair em vantagem”, analisou.

Local, data e hora

O primeiro jogo da decisão está marcado para este domingo, às 16h30min, no Estádio da Montanha, no Distrito de Caravaggio. O confronto de volta acontecerá no próximo fim de semana, também no domingo, às 16h, no Estádio Darci Marini.