Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

“Todo cenário aponta para uma possível terceira onda”, afirma secretário de Saúde

Em abril, Santa Catarina manteve uma média diária de 19 mil casos ativos
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC, 13/05/2021 - 09:10Atualizado em 13/05/2021 - 09:12
Foto: Arquivo / 4oito
Foto: Arquivo / 4oito

Santa Catarina está se encaminhando para enfrentar uma terceira onda da Covid-19. A previsão, feita pelo secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, leva em consideração o aumento de registros da doença em algumas regiões e, também, o alto número de casos ativos em SC.

“Estabilizamos no mês de abril em 19 mil casos ativos por dia na média, o que é extremamente alto. Lembrando que no primeiro pico que tivemos em julho, o máximo que chegou foi em 13,5 mil. Todo o cenário aponta para uma possível terceira onda, e por isso estamos discutindo isso e alertando os parceiros nesse combate, a sociedade”, declarou.

A preocupação aumenta ainda mais agora, no estado, visto que o frio está se aproximando e, com isso, começam as doenças comuns de inverno. Além disso, há também a necessidade de vacinação contra a H1N1.

Segundo André, vive-se um momento muito complexo, em que as pessoas não só precisam lidar com uma grave doença como, também, resistir à exaustão de estarem há 14 meses vivenciando uma pandemia. No entanto, permanece a dificuldade em se comunicar com a população para que máscaras sejam utilizadas e aglomerações não sejam registradas.

“É uma doença grave, um vírus altamente contagioso, com leis que impactam as pessoas. 57% das pessoas em ventilação mecânica no Brasil morrem pelo coronavírus, e mesmo assim estamos batendo na mesma tecla há muito tempo. As regras são claras, foram colocadas de acordo com a cor do mapa”, afirmou.