Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Tigre supera início de campanha da Série C de 2020

Com o empate diante do Barueri, Criciúma soma um ponto a mais em relação às primeiras quatro rodadas do ano passado
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 20/06/2021 - 10:07Atualizado em 20/06/2021 - 11:31
Foto: Celso da Luz/Criciúma E.C.
Foto: Celso da Luz/Criciúma E.C.

O Criciúma empatou em 0 a 0 com o Oeste na noite deste sábado, 19. Mas a igualdade em 0 a 0 foi suficiente para o Carvoeiro superar o início de campanha no Campeonato Brasileiro da Série C do ano passado. 

Na vice-liderança do Grupo B, o Tigre soma 8 pontos com duas vitórias e dois empates. Em 2020, após a quarta rodada, o Criciúma tinha um ponto a menos e com um empate, duas vitórias e uma derrota.

Voltando para 2021, o Tricolor ainda não sabe o que é perder sob o comando do técnico Paulo Baier: são seis jogos com duas vitórias e quatro empates, além de comandar a equipe na classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil. “São seis partidas sem perder, sempre somando. Temos que exaltar os atletas e o trabalho que vem sendo feito”, comenta o técnico.

A comparação entre os inícios de Série C:


2020


Londrina 0x0 Criciúma
Criciúma 3x1 Boa Esporte
Criciúma 3x1 São Bento
Tombense 1x0 Criciúma
7 pontos ao fim da quarta rodada


2021


Criciúma 1x0 Ituano
São José 0x0 Criciúma
Criciúma 2x1 Ypiranga
Oeste 0x0 Criciúma
8 pontos ao fim da quarta rodada
 

 

O jogo contra o Barueri

Para Paulo Baier, o empate com o Barueri foi o mais justo.  “O empate foi o mais correto.Não fizemos um bom jogo como fizemos contra o Ypiranga. Foi um pouco abaixo, mas é importante a gente estar sempre somando, foi um bom resultado. O Oeste vai tomar muito ponto dos adversários aqui dentro e nós somamos um ponto e estamos sem perder, que também é importante na competição”, fala.

O comandante Carvoeiro lembra que o início de jogo foi promissor. “Começamos a partida muito bem com os primeiros 10 minutos muito bons, depois eles adiantaram, fizeram uma linha de quatro jogadores na frente e a gente demorou um pouco para corrigir isso. Depois do intervalo corrigimos e no segundo tempo o Gustavo não fez nenhuma defesa. A nossa preocupação era a bola parada e optamos pela entrada do Jessé para fazer uma linha de três. O mais perigoso foi o Criciúma no segundo tempo, pena que a gente não encaixou nos contra-ataques, mas estou satisfeito pelo ponto, mas acho que o rendimento poderia ter sido melhor”, salienta.

Agora, a equipe de Paulo Baier tem dois jogos para seguir somando na competição. O primeiro, diante do líder Novorizontino, às 16h do próximo domingo, 27. Depois, o Tigre recebe o Paraná, às 18h, do dia 4 de julho.