Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Tigre perde na Arena Condá, 1 a 0

Choveu muito e a partida ficou uma hora parada por conta do temporal que caiu em Chapecó
Por Émerson Justo Chapecó, SC, 24/01/2019 - 00:04Atualizado em 24/01/2019 - 07:38
Fotos: Sirli Freitas / Chapecoense / Especial
Fotos: Sirli Freitas / Chapecoense / Especial

Segue o jejum. O Criciúma não vence a Chapecoense desde 2008 na Arena Condá. Com a derrota da noite desta quarta-feira, 1 a 0, o Tigre não ganha em Chapecó faz 16 confrontos. O jogo desta vez foi válido pela terceira rodada do Catarinense. O Criciúma conheceu sua segunda derrota no Estadual.

O primeiro tempo começou com a equipe mandante pressionando mais. Aos 3 minutos, Diego Torres cobrou escanteio, Wellington Paulista desviou e Bruno Grassi fez boa defesa. Em nova cobrança de escanteio, o goleiro da equipe de Criciúma escorregou e quase entregou, mas Rafael Pereira chuta para fora.

Aos 26 minutos, Diego Torres cobrou falta na área, a zaga afastou mal e no rebote Eduardo mandou uma bomba assustando os torcedores carvoeiros. A resposta do Criciúma também veio de bola parada, no minuto 39. Em cobrança de escanteio de Marlon, Zé Augusto toca de cabeça e Marcinho completa para o gol. Entretanto, a árbitro anulou o gol marcando impedimento.

Na sequência, Reis fez boa jogada pelo lado esquerdo e tocou para Daniel Costa chutar de bico no cantinho. O goleiro da equipe da Arena Condá fez ótima defesa.

Forte chuva

Após já ter chovido bastante na etapa inicial, o segundo tempo começou com a chuva apertando ainda mais e acumulando poças no gramado, dificultando o andamento da bola. O Criciúma ainda assustou em jogada aérea, Maicon cruzou e Pedro Bortoluzo cabeceou por cima da goleira, perto da meta adversária, porém, o árbitro Heber Roberto Lopes decidiu paralisar a partida aos 7 minutos e os  jogadores voltaram para o vestiário.

Chuva forte no segundo tempo

O adiamento chegou a ser cogitado, mas após 56 minutos de paralisação e bastante trabalho dos funcionários da Arena Condá para limpar as poças de água do gramado, o jogo retomou.

A partida estava morna, até que aos 78 minutos do segundo tempo, Victor Andrade recebeu a bola na área, dominou e chutou no cantinho sem deixar a bola cair.

O Criciúma ainda tentou reagir e adotou uma postura mais ofensiva, mas sem muita criatividade. Logo após o gol sofrido, Marlon cruzou na área, Pedro antecipou e cabeceou por cima do gol. Em jogada individual, Pedro ganhou na corrida do zagueiro e rolou para Marcinho que da entrada da área chutou rasteiro. A bola passou perto.

A partir daí, a partida ficou truncada, com muitas faltas e pouco futebol. O árbitro deu quatro minutos de acréscimo chegando a um total de 107 minutos do segundo tempo, mas o Criciúma mais nada produziu.

A equipe de Chapecó segue invicta no Campeonato Catarinense, agora com 7 pontos e na terceira colocação. Com 4 pontos a menos, o Criciúma vem logo na sequência em quarto lugar. A próxima partida do time carvoeiro é no domingo, às 19h, no Heriberto Hülse, contra o Atlético Tubarão.