Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Tigre marcando em cima contra o Paraná

Cavalo comandou treino de linhas altas e atletas pregam respeito ao adversário
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma - SC, 18/11/2019 - 19:10
Foguinho secou os adversários no fim de semana (Foto: Jota Éder / Timaço / Rádio Som Maior)
Foguinho secou os adversários no fim de semana (Foto: Jota Éder / Timaço / Rádio Som Maior)

Não restam alternativas. Mais uma vez, é vencer ou vencer na Série B. Renascido na competição, o Tigre enfrenta o Paraná na terça-feira, 19, com a obrigação da vitória, contra um adversário que tem chances remotas de conseguir o acesso.

19 pontos separam o Criciúma, 18º colocado com 35 pontos, do Paraná, 7º com 54. Os paranistas estão seis pontos atrás do Atlético Goianiense, 4º colocado, restando ainda duas rodadas. Foram 30 gols marcados na competição e 29 sofridos. Números que apontam para uma equipe pragmática dentro de campo. 

"Observei jogos deles, eles sofrem poucos gols, mas não produzem tanto no ataque. É uma equipe bem postada, o Matheus (Costa) é técnico da nova geração, ele tem essa questão das linhas. Eles vão jogar muito no nosso erro, eles sabem que a nossa situação é mais difícil porque a gente luta para não cair. Temos que ser inteligentes e deixar eles proporem o jogo de vez em quando, a gente tem bons momentos quando retomamos a bola e, quem sabe, fazer um gol no começo pra dar mais tranquilidade", projetou o goleiro Paulo Gianezini, em coletiva concedida nesta segunda-feira.

O técnico Roberto Cavalo comandou a pequena atividade desta segunda-feira, cerca de 30 minutos de marcação em linha alta, para propor um esquema de marcação pressão contra o Paraná. 

"Temos que ter paciência, o gol não tem hora pra sair. Temos que atacar organizados, não abrir mão de uma boa marcação, até porque o Paraná tem uma parte ofensiva muito boa", avaliou o técnico. Em casa, o torcedor pode ajudar o Tigre na pressão contra o adversário. "Nós vamos jogar numa linha alta, marcando pressão. Precisamos mais do que todos dessa vitória. A torcida dá um gás maior, sim. Acho que vai ser o maior público do ano", finalizou o técnico.

A rodada passada foi boa para o Tigre, com a derrota do Oeste e os empates de Londrina e Figueirense. Agora, o foco é total no Paraná para não deixar escapar a chance de fugir do rebaixamento. "A gente segue vivíssimo na competição, demos aquela secadinha básica nos adversários. Agora o foco é totalmente o Paraná, temos hoje o último treino para se dedicar bastante, tentar explorar os pontos negativos deles para tentar o resultado positivo dentro de casa", analisou o meia Foguinho.

O Tigre enfrenta o Paraná nesta terça-feira, às 19h15, no estádio Heriberto Hülse. Para a partida, terá promoção de ingressos a R$ 10. É o último jogo do Criciúma no Majestoso na temporada 2019 e o penúltimo na Série B. Na rodada final, terá partida decisiva contra o Oeste, em Barueri, no dia 30. 

 


 

Cavalo

 

"Nós vamos jogar numa linha alta, marcando pressão. Precisamos mais do que todos dessa vitória. Agora com esses resultados, a rodada deu a nosso favor, depende de nós e só a vitória interessa. A torcida dá um gás maior, sim. Alguns achavam que não dava mais. Acho que vai ser o maior público do ano", projeta.