Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Social: parceria com Senai vai capacitar pessoas atendidas pelos Cras

Curso de eletricista industrial foi ofertado a 17 pessoas, proporcionando profissionalização e inserção no mercado de trabalho
Por Redação Criciúma - SC, 17/09/2018 - 17:57
(foto: divulgação)
(foto: divulgação)

Oportunidade de mudar de vida e ter uma profissão. Esse é o objetivo de uma parceria que surgiu entre a Secretaria da Assistência Social e Habitação e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), de Criciúma. A iniciativa visa formar 17 novos eletricistas industrias até dezembro deste ano. Os estudantes são ligados aos seis Centros de Referência de Assistência Social (Cras) do município.

O curso é gratuito para os estudantes vinculados aos Cras e proporciona possibilidade de encaminhamento ao marcado de trabalho. A capacitação iniciou no dia 3 de setembro e segue até dezembro, totalizando 180 horas de curso. No Senai, os alunos têm aprendido sobre instalações elétricas industriais de baixa tensão, manuseando, instalando e operando máquinas equipamentos, componentes e instrumentos, com uso de ferramentas apropriadas à execução das atividades.

"O Senai tem o contato com as indústrias e tem objetivo de formar mão de obra qualificada para esses locais. A parceria com a prefeitura contempla pessoas que estão em situação de vulnerabilidade e não teriam como ingressar nesse curso. Essa é uma forma de inseri-los no mercado de trabalho", explica o coordenador dos cursos de qualificação profissional do Senai de Criciúma, Geovanes Barcelos Junior.

Leonardo Rodrigues Vieira, atendido pelo Cras do bairro Cristo Redentor, é um dos estudantes. Trabalhando na área de construção civil, Leonardo pretende atuar como eletricista industrial assim que terminar a capacitação. "Eu já trabalhei em uma empresa desse ramo. Fui incentivado a ter um diploma para conseguir uma vaga. Fiquei muito feliz quando consegui uma vaga através do Cras", relata.

O estudante já está com planos de ampliar o conhecimento em outra especialização na área. "Agora as aulas são de Segurança no Trabalho. Assim que começar as disciplinas ligadas ao curso, eu pretendo iniciar a especialização de NR-10. Vou estudar durante toda a semana, vale a pena. Se é algo que a gente gosta, se torna habitual", ressalta.

Conforme o secretário da Assistência Social, Paulo César Bitencourt, o órgão, além de proporcionar o que é direito do cidadão também incentiva a busca por uma renda familiar. "Essa parceria é uma forma de qualificar estas 17 pessoas para que possam melhorar as suas vidas. Além de oferecer oportunidade de profissionalização", completa.