Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Simon fala sobre a pressão sofrida pelos árbitros e se diz favorável a tecnologia

Para ele, a arbitragem deveria ser profissionalizada
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 21/01/2018 - 14:59
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

Arbitro de três Copas do Mundo e hoje comentarista do Fox Sports, Carlos Eugênio Simon foi um dos entrevistados do Som Maior Esportes, onde falou sobre como se preparava para os jogos, mudanças nas regras do futebol e a pressão sofrida pelos árbitros.

"O arbítrio hoje entra em campo com um peso na cabeça. O pessoal vai para cima e só falta pegar o apito ou a bandeira", analisou Simon. Segundo ele, os jogadores, em muitas situações, imaginam que podem mandar na partida. "Hoje infelizmente no futebol brasileiro, eu sinto essa falta, o árbitro é pequeno de ante de algumas coisas", completou.

O futebol possui 17 regras, sendo que muitas delas levam em conta a interpretação do árbitro. Para Simon, o conhecimento deve estar a cima de tudo, ele também se mostrou favorável a adição de tecnologia no esporte. "Eu sou favorável em tudo que possa ajudar o arbitro".

Simon acredita que a arbitragem deva ser profissionalizada no Brasil, o que reduziria diversos problemas. "Eu era profissional, embora a profissão não exista, principalmente depois que fui para a Fifa. Eu treinava e concentrava", concluiu.