Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Sexologia tratada da maneira correta no Avesso

Sexóloga Cissa Aguiar, que viveu por 15 anos em Angola, conta com uma trajetória desbravando assuntos tratados como polêmicos
Vitor Netto
Por Vitor Netto Criciúma - SC, 22/09/2020 - 17:04Atualizado em 22/09/2020 - 17:08
Fotos: Vitor Netto / 4oito
Fotos: Vitor Netto / 4oito

Sexo: tema polêmico ou necessários? Essa foi a temática do Programa Do Avesso desta terça-feira, 22, que recebeu a sexóloga Cissa Aguiar. Ela morou 15 anos em Angola, onde atuou como sexóloga. Com formação na área, ela trabalha a sexologia como terapia, educação e consciência pessoal.

Cissa é formada em Administração na Unesc e após alguns anos trabalhando na região, o trabalho a levou para Luanda, na Angola, onde conheceu o seu esposo. Em 2011 descobriu que estava com um câncer de mama. "Descobri ainda no começo, mas um câncer é um câncer e tive que fazer todos os procedimentos. Sempre fui uma pessoa muito corajosa e de muita fé", comentou. 

Após fazer o tratamento completou, retornou para a Angola, mas durante o tratamento começou a ter dúvidas sobre a sua própria sexualidade. "Você tem uma cirurgia na mama e tudo isso altera a questão de como vai ser minha autoestima? Será que como vai ser a minha relação com meu marido? E eu comecei a pesquisar isso e vi o curso e falei: 'É tudo o que eu quero'", explicou. 

Com isso, Cissa foi fazer uma especialização em Psicologia e Sexualidade. "Eu estava me entendendo, entendendo o que estava acontecendo e acabei até ajudando as outras mulheres que também estavam fazendo o tratamento", completou. 

Já retornando para a Angola, ela começou a atuar como sexóloga. Em uma realidade diferente do Brasil, lá o assunto "sexo" é menos debatido ainda. "A maioria das mães nunca falam sobre isso. A escola também não fala sobre isso. Então um dia eu fiz um programa de rádio sobre Menstruação e todas as ligações falavam 'eu não sabia o que era a menstruação'", explicou. 

Durante todo o período atuando lá, diversos assuntos que eram tidos como tabu foram abordados por Cissa, em palestras, rodas de conversas e programas de rádio. "A sexualidade é uma coisa muito ampla. As pessoas tem a ideia que a sexologia só fala sobre sexo, mas a gente fala sobre consciência, educação sexual e outras tantas variantes", enfatizou. 

Ouça a entrevista completa: