Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Série de entrevistas contará a história da imigração italiana na região

Apresentação ocorre desta terça-feira, 1º, até o dia 7 de junho
Redação
Por Redação Tubarão, SC, 01/06/2021 - 17:16
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Fundação Municipal de Cultura, em parceria com as Associações Italianos no Mundo e Internacional Trevisani Nel Mondo, realizará uma série de entrevistas com lideres locais e internacionais que vivenciaram a história da imigração Italiana na região, para comemorar a Semana da Etnia Italiana (1 a 7 de junho). A data é celebrada em Tubarão, de acordo com a Lei Municipal 3361/09. O documentário será lançado nesta sexta-feira (4), nos canais oficiais da Prefeitura Municipal de Tubarão.

Para o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura (FMC) Carlos Eduardo Zamparetti da Silva, é muito importante exaltar e valorizar o legado de trabalho, luta e tradição da cultura Italiana. “A História da Itália se mistura com a nossa própria história, é por isso que devemos todas nossas homenagens a este povo. Desejaríamos realizar uma ação muito mais ostensiva e abrangente, uma discussão presencial e com atrativos culturais, porém, com a pandemia, é o máximo que conseguiremos”.

A secretária Nacional da Associação Italianos no Mundo (AIM), Fabiola Cechinel destaca que, na Semana da Etnia Italiana no município, haverá o Prêmio Amadio Vettoretti, um historiador tubaronense, que muito trabalhou em prol dos italianos de Tubarão e Região. Na segunda-feira (7) será realizada a primeira sessão pela Câmara de Vereadores, com entrega deste prêmio a mantenedores da etnia em vários setores da sociedade. E com esta sessão, encerra-se a semana da etnia em 2021.

Programação

1º Vídeo – Apresentado por Giorgia Miazzo. Italiana de Padova é pesquisadora da história da Grande Imigração Italiana e escritora de livros que abortam temas imigratórios e a língua do Talian, recontado em edições que abordam as viagens que fez pelos cinco continentes no mundo. No vídeo a escritora relata o contexto historio italiano no período da imigração, como viviam, o que eles precisavam para sair do país, de onde saíram e onde deveriam chegar. Fatos reais e novos em confronto com o que aprendemos nestes 145 anos de imigração da nossa região.

2º Vídeo – Apresentado por Idemar Ghizzo. Museólogo do Museu ao Ar Livre Princesa Isabel de Orleans, professor do UNIBAVE, pesquisador da Imigração no Sul Catarinense, um dos autores do Livro Colônia Azambuja: a imigração italiana no sul de Santa Catarina. Participa também o Dr. Paulo Sérgio Osório historiador, professor do curso de História da Unesc, coordenador do Centro de Memória e Documentação – CEDOC/UNESC, autor da tese “Apropriação territorial e o papel das elites locais no processo de modernização na região sul catarinense no século XIX” traz o contexto da formação das colônias, chegada dos imigrantes na região por Tubarão com destino a Colônia de Azambuja que, naquela época, era em terras tubaronenses.

3º vídeo – Apresentado pelo médico Dr. Irmoto Fuerschuette. Ele relata o trabalho voluntário do pai em atendimento aos italianos que trabalhavam na pequena Tubarão, na época da ferrovia e dos trabalhos com o carvão e também a importância desta etnia para o desenvolvimento de Tubarão e de todas as cidades do Sul de Santa Catarina. Finalizando as falas com alerta ao Poder Executivo da cidade para a importância de ser ensinado o idioma italiano nas escolas, pois assim poderão conhecer suas raízes e a importância dela para Santa Catarina.

4º vídeo – Apresentado por Fabiola Cechinel e Eusebio Tonetto Pasini – Presidente e vice-presidente da Trevisani Nel Mondo de Tubarão. Em suas falas relatam a importância da literatura nos livros que trazem a história da imigração, a construção e a importância da cidade de Tubarão para a construção das cidades ao nosso redor. Outro ponto abordado será a constituição da associação Veneta de Tubarão, que depois torna-se a Associação Trevisani Nel Mondo, que em 08 de maio, completou 25 anos de existência. Graças ao empenho dos descendentes, dos integrantes do coral Ricordi d´Italia, que até hoje participa ativamente da associação, bem como a atuação dos integrantes das últimas diretorias em vários eventos, que promovem o nome da associação e do município através da Fundação Municipal de Cultura.